Futebol

'Bolsonaro vai matar veado', grita parte da torcida do Atlético; time repudia

No Twitter, alguns torcedores do time mineiro pediu posicionamento do clube, que mais tarde, emitiu uma nota.

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

O comportamento de alguns integrantes da torcida do Atlético-MG durante o empate em 0x0 com o Cruzeiro, no Mineirão, no domingo (16), foi um dos assuntos mais comentados nas redes sociais no final de semana. Alguns membros da torcida gritavam. "Ô cruzeirense, toma cuidado: o Bolsonaro vai matar viado". No Twitter, alguns torcedores do time mineiro pediu posicionamento do clube, que mais tarde, emitiu uma nota.

 
"O CAM lamenta profundamente as manifestações homofóbicas de parte dos torcedores, no jogo deste domingo, no Mineirão. Reiteramos nosso repúdio a quaisquer gestos de preconceito ou de incitação à violência. A maior torcida de Minas é composta por pessoas de todas as classes sociais, raças e gêneros, não cabendo qualquer tipo de discriminação. Isso não faz parte da nossa gloriosa história! #TimeDeTodos".

Gol dedicado

Apoiador declarado do candidato à Presidência da República, Jair Bolsonaro (PSL), o volante do Palmeiras Felipe Melo dedicou o gol de empate contra o Bahia, no domingo (16), ao político. "Quero agradecer a Deus pelo gol, à família. Esse gol vai para o  nosso futuro presidente Bolsonaro. É muito bom seguir nessa sequência de não perder", disse durante entrevista ao canal Premiere ao sair de campo, na Fonte Nova.  

 Em maio deste ano, o volante do Palmeiras divulgou um vídeo em suas redes sociais declarando seu apoio ao candidato que sofreu um ataque no dia 6 de setembro. A mensagem final do vídeo era. "Pau nos vagabundos". Nesta semana, Melo discutiu com alguns seguidores no Twitter em uma polêmica que envolvia o atacante do Tottenham, Lucas Moura. E compartilhou em sua rede social. "Boa, Lucas Moura, Bolsonaro neles e não importa o que digam!", reiterou.