Futebol

Brasileiro com DNA catalão, Arthur impressiona por rápida adaptação ao jogo do Barcelona

Características renderam ao jovem brasileiro comparações a Xavi, ex-jogador e ídolo do time

João Pedro Fonseca, da Agência O Globo

A vitória sobre a Inter de Milão não impediu que o técnico do Barcelona, Ernesto Valverde, fosse vaiado na última quarta-feira. A insatisfação dos torcedores no Camp Nou se deu aos 32 minutos do segundo tempo, quando o quarto árbitro indicou a substituição de Arthur. E ratificou o encantamento com o ex-gremista, elogiado por possuir o “DNA do Barça”, embora tenha sido formado muito longe de La Masia — a academia de jovens talentos do clube.

Arthur é um brilhante executor do jogo de posição cultivado no Barcelona. Parece estar sempre no lugar certo para receber a bola, demonstra perspicácia ao decidir o que fazer com ela e precisão na execução dos movimentos. Essas características lhe renderam comparações a Xavi, ex-jogador e ídolo do time.

— Vejo muitas semelhanças — reconheceu Xavi à rádio argentina “Villa Trinidad”: — Ele é confiante, sempre dá uma saída para o companheiro. Recebe e se posiciona bem. É um jogador que chamamos de jogador com DNA Barça.

Valverde esclareceu que tirou Arthur de campo na quarta-feira a fim de evitar que se tornasse mais um desfalque por lesão no clássico de amanhã contra o Real Madrid, do qual já não participará Messi. Vinícius Júnior, por sua vez, poderá entrar em campo pelo Real — a Justiça desportiva espanhola concordou que o atacante fora expulso injustamente por simulação em sua última partida com o Castilla e anulou sua suspensão.

As atuações recentes provam que Arthur poderia muito bem ter sido um produto de La Masia, onde foram moldados os principais expoentes do futebol do Barcelona, do técnico e ex-jogador Pep Guardiola a Messi, passando por Xavi e Iniesta.