Copa 2018

Com falha de Muslera, França vence Uruguai e avança às semifinais

Varane e Griezmann marcaram os gols franceses na vitória por 2 a 0

Agência O Globo
- Atualizada em

Dois minutos antes do fim do jogo, o abatimento uruguaio estava representado nas lágrimas do jovem zagueiro Giménez, que chorava em campo. Sem um de seus maiores astros, Cavani, que estava lesionado, a seleção sulamericana lutou, deu mais chutes no alvo, mas não foi capaz de bater uma superior França, que controlou as ações da partida e foi mortal quando chegou à meta do Uruguai, com dois gols — Varane e Grieezmann — em duas finalizações corretas na vitória por 2 a 0. Um deles, numa falha monumental de Muslera. Les Bleus agora aguardam o vencedor de Brasil x Bélgica para conhecer seu oponente nas semifinais.

A Celeste entrou em campo com o atacante Edinson Cavani no banco, lesionado depois de ser decisivo na partida contra Portugal, quando marcou os dois gols na vitória uruguaia por 2 a 1. Em seu lugar, Óscar Tabárez colocou o atacante Stuani, que atua pelo Girona, da Espanha, mantendo seu tradicional 4-4-2 de solidez defensiva.

Imagem: Reprodução

Do outro lado, Didier Deschamps seguiu no 4-2-3-1 de meias leves e técnicos. A única mudança foi a entrada de Tolisso, do Bayern de Munique, na vaga de Matuidi, que cumpre suspensão automática por ter levado dois cartões amarelos.

O duelo de estilos começou com pouca diferença entre os times, com muita correria, disputas ríspidas, equilíbrio e poucas chances claras de gol. Nos primeiros 30 minutos, apesar dos 60% de posse de bola, a França não conseguiu acertar nenhum chute no alvo. Na melhor oportunidade, Giroud fez um ótimo pivô para Mbappé, mas a jovem estrela do PSG cabeceou por cima da meta de Muslera.

O zero só saiu do placar aos 39 minutos, num lance de bola parada. Griezmann cobrou falta da intermediária, o zagueiro Varane se movimentou bem e desviou de cabeça, vencendo o goleiro uruguaio, na primeira finalização correta francesa.

O Uruguai revidou logo na sequência, numa cabeçada potente, para o chão, de Cáceres, mas Hugo Lloris saltou e fez uma das defesas mais espetaculares da Copa do Mundo. A etapa inicial terminou com quatro chutes a gol do Uruguai contra apenas um dos europeus, e o placar de 1 a 0 para a França.

O segundo tempo começou com altas emoções para a torcida uruguaia, que viu Muslera se atrapalhar com a bola na pequena área e quase entregar o segundo gol bleu para Griezmann. Tentando mudar o panorama, Tabárez tirou de campo Stuani e Betancur, que deram lugar a Gómez e Cristian Rodríguez, respectivamente.

Mas antes que as alterações surtissem efeito, o Uruguai sofreu o segundo gol numa falha clamorosa de Muslera. Após boa jogada de Pogba, Griezmann recebeu fora da área e efetuou a segunda finalização correta da França na partida. A bola foi em cima do goleiro uruguaio, que não conseguiu segurar um chute fácil e engoliu o maior frango do mundial da Rússia.

Pouco depois, Mbappé neymarzeou ao ser tocado por Rodríguez. O francês caiu no chão, simulou agressão e fez o circo pegar fogo, com discussões e bola parada. No final, o árbitro argentino Nestor Pitana resolveu o problema dando cartão amarelo para ambos.

Apesar da entrega, o Uruguai não conseguiu superar suas próprias limitações e a ausência de Edinson Cavani. Sozinho no ataque, Suárez lutou muito, mas a bola pouco chegou em seus pés. Tranquila, a França manteve a posse, não se expôs e garantiu sua vaga nas semifinais, quando enfrentará o ganhador do confronto entre Brasil e Nigéria.