Futebol

Com Marta, Brasil enfrenta a Itália e busca vaga nas oitavas de final da Copa do Mundo

Para seguir na competição, a seleção precisa de um empate

Agência O Globo
A descontração de Marta às vésperas da decisão da vaga às oitavas de final camufla a real situação do Brasil nesta terça-feira, contra a Itália, em Valenciennes, às 16h (de Brasília), pela última rodada do Grupo C da Copa do Mundo. Para seguir na competição, a seleção precisa de um empate. Até mesmo derrota pode garantir um lugar entre os 16 países. Mas isso não esconde os problemas do time de Vadão.
De um Brasil temido em outros tempos, a seleção agora se vê na última rodada dependendo de um empate contra a Itália, — líder do grupo e já garantida nas oitavas — que há 20 anos não participava de um Mundial.
Desde que Marta vestiu a camisa da seleção numa Copa, em 2003, pela primeira vez o Brasil não conseguiu a classificação na segunda rodada. Em todas as outras quatro ocasiões, a equipe já podia até poupar jogadoras e só brigava pelo primeiro lugar.
Mesmo diante das adversidades, Marta, principal nome da seleção brasileira, mantém a empolgação e estará em campo logo mais disposta a manter a escrita.
— Estou pronta para jogar; Vou apenas ter que sentir por quanto tempo — disse.
Ficar em campo o máximo possível é quase uma resposta à ex-técnica da seleção Emily Lima, que, em entrevista recente, havia dito que não levaria Marta para Copa do Mundo se ela não estivesse 100%.
—Foi uma declaração sem conhecimento nenhum. Sem dúvida ela não estava acompanhando meu trabalho na minha equipe. Mas vindo dela, já esperava isso. Sempre que tem oportunidade, ela ataca. É muito mais para desmerecer o trabalho que procuramos fazer da melhor forma com respeito a todos — sentenciou.
Para o duelo com as italianas, o Brasil não contará com Formiga, suspensa Andressinha entra em seu lugar.