Esportes

Comandando o Bahia, Guto tem 86% de aproveitamento em casa

Tricolor enfrenta o Santos na primeira partida como mandante na Série A

Bruno Queiroz, do Correio 24h

O maior motivo para o torcedor tricolor acreditar na recuperação imediata  na Série A, após derrota por 2x0 para o Internacional, na estreia, é o bom desempenho da equipe dentro de casa. Sábado (21), às 16h, contra o Santos, na Fonte Nova, o Bahia fará a primeira das 19 partidas que terá como mandante ao longo da competição.

Foto: Arquivo/Correio

Em 2018, dos 10 jogos que fez em casa, o time venceu oito, empatou um e perdeu um, o que corresponde a um aproveitamento de 83%. A estatística é ainda melhor quando um personagem em questão passa a ser protagonista: Guto Ferreira.

Os índices do técnico são mais altos, considerando as partidas nos domínios do tricolor. Desde a sua primeira passagem, entre agosto de 2016 e junho de 2017, e o seu retorno, no início deste ano,  foram 37 partidas em casa, com 31 triunfos, três empates e outras três derrotas, o que corresponde a um aproveitamento de 86%.

A força do Bahia de Guto na Fonte Nova já foi comprovada quando, na Série B de 2016, o time venceu as nove partidas  do segundo turno em casa, ou ainda quando teve 100% de aproveitamento como mandante no título da Copa do Nordeste em 2017. Este ano, a única derrota até então foi justamente na estreia do time na temporada, 1x0 diante do Botafogo-PB. O jogo marcava o retorno do treinador ao clube após passagem pelo Internacional no ano passado.

Os números se tornam ainda mais significativos quando comparados ao desempenho da equipe fora de casa. Guto Ferreira comandou o Bahia em 41 oportunidades como visitante e conseguiu 13 triunfos, 15 empates e sofreu 13 derrotas. O aproveitamento cai exatamente pela metade, para 43%.

O percentual é inferior até mesmo ao da atual temporada, em que a equipe fez 11 partidas fora. Venceu cinco, empatou duas e perdeu quatro, obtendo assim 51% de aproveitamento