Notícia

Confusão e agressão marcam duelo entre Juzeirense e Jacuipense

Inconformado, Meidson, do Jacuipense, acertou um soco no rosto do árbitro Arilson Bispo da Anunciação

Angelo Paz (angelo.paz@redebahia.com.br)
- Atualizada em

Muita confusão nas partidas do interior pelas quartas de final do estadual. O caso mais grave aconteceu em Feira de Santana, quando Meidson, do Jacuipense, deu um soco no árbitro Arilson Bispo da Anunciação após a  não marcação de um pênalti a favor do time de Riachão de Jacuípe, que levou 3x1 da Juazeirense e acabou eliminado.


Com a bola rolando, o grande destaque da equipe de Juazeiro, adversário do Bahia na semifinal, foi  William Carioca, contratado pelo clube para a fase mata-mata do estadual. O atacante marcou o primeiro e o terceiro da virada do Cancão de Fogo. Nem fez o segundo. Maxwell havia aberto o placar para o Jacuipense.

 

Bode


Já em Vitória da Conquista, o Bode arrancou o empate com  o Bahia de Feira em 2x2 nos minutos finais e se garantiu na semifinal diante do Colo-Colo, que eliminou o Vitória no sábado. No fim da partida, os jogadores do time de Feira foram pra cima do árbitro Jailson Freitas, que recorreu ao auxílio policial.

 

Precisando de um empate para passar, já que o jogo de ida em Feira acabou 0x0, o Conquista saiu perdendo ontem em casa,  após gol de Jackson aos 14 do 1º tempo. O Bode deixou tudo igual ainda antes do intervalo com o atacante Tatu. Marcelo Pano voltou a colocar o Bahia de Feira na frente aos 17 do segundo tempo e Fernando Belém, depois de um bate rebate aos 45 do 2º tempo, garantiu a vaga do Bode.

Correio24horas