Futebol

Conheça Formiga, única jogadora de futebol do mundo a participar de sete Olimpíadas

Para comemorar o dia Nacional do Futebol, confira a trajetória vitoriosa da volante Formiga

Cláudia Callado (claudia.callado@redebahia.com.br)
- Atualizada em

Qualquer brasileiro, seja ele interessado ou não por esporte, tem na ponta da língua a resposta da pergunta: qual esporte é paixão nacional? O futebol, é claro. A modalidade é mais difundida, praticada e consumida no país. Move sonhos, paixões e também muito dinheiro. E no dia 19 de julho é celebrado o Dia Nacional do Futebol.  

Para comemorar a data, vamos sair do futebol masculino, mais comum e lembrado nesse universo. Vamos falar de uma das pessoas que mais levou o Brasil para o mundo quanto o assunto é futebol. E não é Pelé, ou Ronaldo ou Neymar. É Formiga, baiana de Salvador e a única jogadora do mundo a participar de sete Olimpíadas - sem falar das sete Copas do Mundo (ela só ficou de fora de uma)!  

Em Tóquio, na próxima quarta-feira (21), Formiga estreia na sua sétima Olimpíada. A jogadora do São Paulo, de 43 anos, continua quebrando recordes. Em Copas, ela é a única, entre homens e mulheres, a defender seu país em sete ocasiões. 

O apelido é Formiga, mas o nome é Miraildes Maciel Mota, única mulher dentre os cinco filhos de sua mãe. A vocação para fazer história vem desde cedo, quando já procurava objetos redondos para chutar e dar-lhes a função de bola. Daí vem uma história famosa da infância da jogadora: ao receber uma boneca de presente, aos sete anos, arrancou a cabeça para utilizá-la como bola.  

A carreira começou aos 12 anos, e logo no início surgiu o apelido Formiga. Foi chamada por um espectador pelo nome do inseto devido a sua dedicação em campo – corria por todas as partes dele, sempre se apresentando ao jogo.  

Mas, em um universo tão machista como o do futebol, Formiga teve que lidar com o preconceito para seguir atrás do seu sonho. O que para ela se tornou um combustível. “Me chamavam de mulher macho, que daqui a pouco eu ia estar roubando... São coisas que realmente se tornaram um combustível para mim.”, disse a volante, em entrevista recente ao jornal Folha de S. Paulo. 

E que combustível. No Brasil, Formiga fez a carreira em clubes como São José, Portuguesa, São Paulo e Santos. Neste ano, retornou ao tricolor paulista. Internacionalmente, a baiana jogou New Jersey, Jersey Sky Blue, Chicago Red Stars e Paris Saint-Germain. Pelo São José, conquistou o mundial de clubes em 2014 e foi tricampeã da Libertadores (2011, 2013 e 2014). 

Foto: Reprodução / Instagram

Se a história por clubes já é grande, pela Seleção é ainda mais gigante. Ao todo, são 24 anos vestindo a camisa da seleção. Recordistas em participações na Copa do Mundo, Formiga esteve em sete, não participando apenas na de 1991. Além disso, em 2019, se tornou a jogadora mais velha a entrar em campo em mundial. 

Formiga foi tri-campeã dos Jogos Pan-Americanos (Santo Domingo em 2003, Rio de Janeiro em 2007 e Toronto em 2015) e duas vezes vice das Olimpíadas (Atenas 2004 e Pequim 2008). Assim como em Copas, é recordista de participações Olímpicas no futebol feminino.  

Mas está enganado quem pensa que a volante já se acostumou com tantas competições importantes. Apesar de estar prestes a estrear na sua sétima Olimpíada, a jogadora afirmou, à Folha, que é “como se fosse a primeira vez”.