Dana White critica Vitor Belfort após recusa de duelo por cinturão interino

"O que ele fez? Disse que preferia esperar por Weidman. Esse é o Vitor", disse o presidente do UFC

Redação iBahia (esportes@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

Após receber a proposta para lutar com Lyoto Machida em razão do cinturão interino dos médios do UFC, Vitor Belfort, que estava com a disputa oficial marcada contra Chris Weidman, mas viu seus planos serem frustrados por mais uma lesão - a terceira - do americano, recusou o duelo e deixou o presidente da organização, Dana White, chateado.


Em entrevista coletiva após o UFC 183, que teve vitória de Anderson Silva na volta ao octógono, contra Nick Diaz, o chefão do UFC confirmou que Vitor é o desafiante número um ao título da categoria, mas achou contraditório o brasileiro ter pedido outra luta depois da lesão de Weidman, mas ter rejeitado a oportunidade contra Lyoto.


"Vitor é o desafiante número um. Ele me perturbou a sexta-feira inteira no telefone pedindo uma luta após Weidman ter se lesionado. Ontem à noite, às 20h30, liguei para Lyoto e ele aceitou imediatamente a luta. Logo em seguida, voltei a ligar para Vitor dizendo que o seu adversário seria Lyoto Machida. O que ele fez? Disse que preferia esperar por Weidman. Esse é o Vitor. Mas, ainda assim, vamos oferecê-lo uma nova opção para lutar no UFC 184", disse.


Vale lembrar que, antes de Vitor Belfort virar o desafiante ao cinturão, Lyoto disputou o cinturão dos médios com Weidman e foi derrotado por pontos no UFC 175, em julho do ano passado.