Futebol

Ex-Barcelona é condenado a 2 anos e 8 meses de prisão

Jogador será multado em 370 mil euros pelo clube atual

Agência O Globo
- Atualizada em

O meia Arda Turan, ex-Barcelona e Atlético de Madrid, foi condenado a dois anos e oito meses de prisão, com pena suspensa, por ter disparado com uma arma de fogo em um hospital a qual não tinha autorização legal. O caso aconteceu em outubro de 2018.

Foto: Divulgação/Basaksehir

O turco, atualmente no Basaksehir, não terá que cumprir prisão efetiva por ter aceitado a sentença sem recorrer. Mas, para isso, está também obrigado a não cometer qualquer delito nos próximos cinco anos.

Turan foi condenado por disparar uma arma contra o chão do hospital onde o cantor popular Berkan Sahin estava sendo atendido, sendo que o jogador o tinha agredido momentos antes em um bar de Istanbul. O jogador teria assediado a esposa do artista, provocando uma briga que acabou com Sahin com o nariz quebrado.



O Basaksehir, clube que Arda Turan defende atualmente, anunciou que vai multar o jogador em 370 mil euros (cerca de R$1,6 milhão), mas que o manterá no elenco normalmente.