Futebol

Ex-time de Adriano Imperador, Amoroso e Taffarel declara falência na Itália

Tribunal de Parma emite ordem de falência e clube se torna o primeiro na história da Serie A a passar por isso

- Atualizada em

Redação Goal
O Parma, que vive uma grave crise financeira e chegou a receber dinheiro de clubes italianos, decretou falência oficialmente. Vendido por 1 euro recentemente, os novos proprietários tinham até o dia 16 de fevereiro para quitar 20 milhões de euros (R$ 87 milhões) em dívidas, a maior parte delas envolvendo salários e direitos trabalhistas, mas não foram capazes de reverter a situação.

O tribunal de Parma emitiu uma ordem de falência contra o Futebol Clube do Parma nesta quinta-feira (19). A informação pode ser confirmada no site Fallimenti Parma. De acordo com a lei italiana, o clube agora funciona por "atividade provisória" — dois responsáveis foram nomeados pelo Tribunal. Eles devem procurar um novo comprador, que possa assegurar as finanças do clube, pelo menos até ao fim da temporada.

Se estes responsáveis, chamados de "cuidadores", encontrarem um novo comprador para o clube antes do final de junho, o time poderá disputar a Serie B, segunda divisão italiana. Caso contrário, eles serão rebaixados para Dilettanti (relativa à quarta divisão).

O Parma, que teve em seu elenco nomes como o do brasileiro Adriano Imperador, já viveu grandes momentos. Grandes estrelas passaram por lá: Thuram, Buffon, Cannavaro, Crespo, Verón e Ortega são apenas alguns dos craques que vestiram a camisa do time italiano. Além disso, Carlo Ancelotti também já comandou a equipe.

Claudio Taffarel, goleiro no título da Copa do Mundo de 1994 e atualmente preparador de goleiros da Seleção Brasileira, jogou de 1990 a 1993 no Parma e ainda retornou ao time em 2001. O último time em que o brasileiro jogou foi a equipe do Parma. Ele se aposentou em 2003.