Futebol

Futebol: regra com cinco substituições pode virar permanente

Ideia é dar descanso aos jogadores, que, por conta da paralisação causada pela pandemia do novo coronavírus, devem enfrentar maratona de partidas

Redação iBahia
- Atualizada em

A Fifa, juntamente com a Internacional Board (colegiado que define o regulamento do futebol) farão testes para definir se a nova regra que permite cinco substituições em uma partida virará permanente. A ideia da entidade é avaliar o impacto sobre o ritmo de jogo e, caso seja confirmada uma melhoria, pode ser que a regra siga existindo.

A ideia, ao dar mais possibilidades de alteração de jogadores em um jogo - anteriormente, eram possíveis no máximo três substituições -, é dar descanso aos jogadores, que, por conta da paralisação causada pela pandemia do novo coronavírus, devem enfrentar maratona de partidas.

No entanto, para evitar que o jogo seja muitas vezes interrompido, cada equipe terá apenas três oportunidades para fazer essas cinco substituições. As alterações podem também ser feitas nos intervalos. 

A regra originalmente é temporária e cabe às organizações locais definirem se adotarão ou não, enquanto a IFAB e a Fifa determinarão posteriormente se ela precisará ser estendida ainda mais. No Brasil, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) já confirmou que irá adotar a regra.