Futebol

Goleiros falham, e Brasil empata com o Uruguai no Pré-Olímpico

Seleção, no entanto, ainda depende apenas de si para conseguir vaga nas Olimpíadas

Agência O Globo

Apesar da campanha com 100% de aproveitamento na primeira fase, o Brasil ainda não engrenou na fase mais importante do Pré-Olímpico da Colômbia. Depois do empate com os donos da casa na primeira partida do quadrangular, a seleção brasileira ficou no 1 a 1 com o Uruguai, nesta quinta-feira (6).

A classificação sem sustos para Tóquio está condicionada a uma vitória sobre a Argentina, na última rodada, domingo (9), às 22h30 (de Brasília), em Bucaramanga.

Foto: Lucas Figueiredo/CBF

O empate com os uruguaios teve como tônica falhas dos goleiros de ambos os lados. Independentemente disso, o foi a pior partida do Brasil na competição.

O seleção brasileira mais uma vez mostrou instabilidade defensiva. O cenário ficou expresso no gol do Uruguai, feito pelo volante Ugarte. Por mais que a finalização de fora da área tenha sido desviada no meio do caminho, o goleiro Ivan não conseguiu concluir o movimento para a defesa. Uma falha técnica clara.

O que amenizou para o Brasil foi a colaboração uruguaia, com um frango pior ainda. Foi constrangedor o lance protagonizado pelo goleiro Arruabarrena. Após cabeçada de Pedrinho, a bola se entrelaçou entre as pernas do goleiro. Ao dar um tapa, o uruguaio jogou para dentro da própria meta.

No segundo tempo, o Brasil ficou devendo dinamismo. A equipe demorou a criar chances e se via com as costas expostas aos contra-ataques do Uruguai.

A oportunidade mais clara de gol da etapa final nasceu de um cruzamento de Antony. Matheus Cunha estava livre na área, mas a cabeçada foi em cima do goleiro. A bola ainda ricocheteou nas pernas do atacante antes de bater novamente em Arruabarrena e sair.

André Jardine tentou mudar o panorama da partida apostando em Reinier e Igor Gomes, mas a investida não foi suficiente. O resultado foi ruim para os dois lados.