Futebol

Inquérito que acusa Ramírez, do Bahia, de injúria racial é arquivado

Episódio ocorreu com o jogador Gerson, do Flamengo

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) arquivou o processo que investigava a acusação de injúria racial feita pelo jogador Gerson, do Flamengo, contra o meia do Bahia, Índio Ramírez. As informações são do site ge.

O relator do processo, Maurício Neves Fonseca, disse que a decisão foi tomada por falta de provas. Nenhuma das pessoas ouvidas disseram ter ouvido o meia colombiano dizer "cala a boca, negro" para Gerson, durante o jogo entre as equipes, ainda no mês de dezembro de 2020.

Além disso, o relatório informa também que as imagens e vídeos que foram apresentados também são insuficientes para comprovar a injúria feita pelo atleta do time baiano. Segundo o ge, o documento também lembra que Gerson, Bruno Henrique e Natan, atletas do Flamengo convocados a depor no caso, não compareceram no dia solicitado. Isso teria acontecido por eles estarem concentrados para o jogo contra o Vasco, ocorrido pouco tempo depois.