Futebol

Jael abre o jogo e confirma permanência no Joinville em 2015

Atacante nega que preferência pelo clube catarinense tenha relação com questões financeiras

Redação iBahia (esportes@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

O atacante Jael, de 26 anos, vai continuar no Joinville para a temporada 2015. O jogador confirmou a informação através das suas redes sociais nesta quarta-feira (14), horas depois do Bahia anunciar a desistência na contratação do atacante, que chegou a ser dada como oficializada pelo clube no dia 6 de janeiro.

Se recuperando de lesão, o jogador vinculado ao São Caetano negociava com o Bahia, que se precipitou no anúncio oficial. Em texto publicado no Instagram, Jael justifica a escolha pela equipe catarinense, que vai jogar a Série A em 2015, agradece ao torcedor do Bahia e garante que a decisão não foi tomada por conta de questões financeiras.

Abaixo, leia na íntegra o texto de Jael:

Venho aqui agradecer todo carinho, respeito e admiração que vocês torcedores do ESPORTE CLUBE BAHIA tiveram por mim, mas a minha decisão é de permanecer no Joinville, um clube onde lutei junto com um grupo muito especial o ano passado inteiro pelo ACESSO e que agora precisam de mim em uma nova batalha, o Joinville me deu todo suporte durante minha lesão e recuperação seria uma injustiça da minha parte deixá-los na mão nesse momento, além disso as decisões que eu tomo hoje não influenciam apenas a minha vida e sim da minha família que acabaram fazendo planos em função do lugar onde estou e nessa vida quem realmente se importa com a gente é a nossa família e eu não posso deixar de lado o que eles significam para mim. Eu agradeço de coração ao Esporte Clube Bahia, um clube onde ja fui muito feliz, sou extremo admirador dessa torcida e desse Clube. 

Tem muita gente me chamando de Mercenário, mas a decisão de ficar NO JEC não foi por questão financeira até porque a proposta do ECB era muito melhor financeiramente, então se eu fosse para o Bahia aí sim estaria sendo mercenário com o Joinville, minha decisão foi por princípios, por ética e reconhecimento por tudo que o Joinville Esporte Clube fez por mim. 

Eu não vou mentir que estive negociando com o Bahia, mas em todo tempo deixei claro para o Gerente de Futebol ALEXANDRE FARIA que eu precisa ter uma conversa com o Presidente do Joinville Esporte Clube Nereu Martinelli, por ser uma pessoa que tenho muito respeito, carinho e que me ajudou muito durante todo o ano passado. 

Essa decisão é imposta em função de tudo que eu vivi durante esse ano abençoado de 2014, jamais me esquecerei de toda história que tenho no Esporte Clube Bahia e isso levarei comigo, assim como a história que tenho construído e ainda vou construir no Joinville Esporte Clube.