Copa 2018

Japão perde para a Polônia mas se classifica para a 2ª fase

Seleção asiática eliminou o Senegal por ter menos cartões amarelos

Agência O Globo
- Atualizada em

Numa das partidas menos atraentes da Copa do Mundo da Rússia, a eliminada Polônia venceu o Japão por 1 a 0. O placar foi o suficiente para classificar a seleção asiática em segundo lugar no grupo H, tirando o Senegal, que tinha o mesmo número de pontos (4), mas ficou atrás no critério do fair play, com mais cartões amarelos. Agora, Japão e a líder Colômbia aguardam o resultado do confronto entre Bélgica e Inglaterra para saber quem serão seus adversários nas oitavas de final.

Já eliminada, a cabeça de chave Polônia entrou em campo novamente num 3-4-3, jogando atrás de uma vitória para sair da Copa de maneira digna. Foram cinco substituições em relação à escalação da segunda rodada, como a entrada do veterano goleiro Fabianski na vaga do titular Szczesny.

Do outro lado, o Japão entrou com tudo para lutar pelo menos por um empate, que garantiria sua classificação para as oitavas de final. Armada num 4-2-3-1 de postura ofensiva, a seleção asiática abriu mão de Kagawa, seu jogador mais famoso, para apostar num time mais leve.

O jogo foi morno e sem boas chances até os 31 minutos, quando o ponta Grosicki — na vaga de Kownacki, que fora titular na derrota para a Colômbia — cabeceou de dentro da área, e Kawashima saltou para fazer uma das defesas mais sensacionais desta copa.

Apesar de ter a iniciativa do jogo, o Japão levou o primeiro gol da partida. Em cobrança de falta de Kurzawa, da intermediária, o zagueiro Bednarek completou de primeira e abriu o placar para a Polônia, aos 14 da metade final.

O segundo tempo seguiu o roteiro da etapa inicial, com o jogo bastante disputado na faixa central do gramado, mas sem oportunidades claras de gol. A partir dos 20 minutos finais, entretanto, o Japão precisou sair para empatar, e a Polônia aproveitou os espaços para contra-atacar. Foi assim que os europeus quase ampliaram, mas Lewandowski perdeu o gol cara a cara com Kawashima, em ótimo passe rasteiro de Grosicki.

Aos 35, após novo cruzamento de Grosicki, Kawashima fez outra excelente defesa e evitou o que seria um gol contra de Makino. Os dez minutos finais, no entanto, seriam dos piores do mundial da Rússia. Satisfeita pela única vitória em três jogos, a Polônia passou a trocar passes atrás esperando o término da partida. Com medo de levar um gol que o tiraria da Copa, o Japão fez o mesmo. E a tática deu certo. Pelo critério do fairplay, com menos cartões amarelos que o Senegal, a seleção japonesa se classificou para as oitavas de final.