Futebol

Jogador negro sofre ato racista e partida é paralisada; veja vídeos

Atacante de descendência guineense ainda marcou gol e foi comemorar na frente dos torcedores

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

O atacante holandês com descendência guineense Ahmad Mendes Moreira foi mais uma vítima de racismo nos estádios europeus. O jogador do Excelsior enfrentava o Den Bosch, em partida válida pela segunda divisão do campeonato holandês, quando foi alvo de cânticos racistas partidos da equipe rival, dona da casa. O árbitro imediatamente suspendeu a partida e mandou todos os jogadores para o vestiário.

Foto: Reprodução/TV

A partida estava empatada em um a um. Aos 28 minutos do primeiro tempo, Moreira fez uma falta na lateral do campo. Logo depois, ele se revoltou e começou a sinalizar ao árbitro Laurens Gerrets que cantos racistas vinham da arquibancada. O jogador chegou a chorar, revoltado com a situação. A partida foi interrompida pelo juíz e os jogadores foram para o vestiário.



Pouco tempo depois, o confronto foi retomado. E foi de Moreira o terceiro gol do jogo, que colocou o Excelsior na frente. Na comemoração, ele foi para o mesmo local onde aconteceu a falta e celebrou em frente aos torcedores que o ofenderam. No fim da partida, o placar ficou em três a três.

"Isso me machuca muito. Ouvi falarem “negro disso”, “negro aquilo”... Tudo bem, podem xingar, mas é muita coincidência que só eu tenha sido o alvo. Isso me causa muita dor", disse Ahmed à Fox Sports holandesa. Uma das ofensas remetia ao ajudante negro do Papai Noel da Holanda, de acordo com a imprensa local.

Veja o vídeo do momento em que Moreira é ofendido e do gol e comemoração do atacante: