Copa 2018

Jogadores da Argentina pedem demissão de Sampaoli antes do jogo contra a Nigéria

Crise na equipe explodiu após a derrota por 3 a 0 para a Croácia, pela Copa

Agência O Globo

O caos argentino parece piorar a cada hora. Depois da derrota por 3 a 0 para a Croácia, em Níjni Novgorod, o canal TodoNoticias, da Argentina, afirma que os jogadores da seleção não querem que o técnico Jorge Sampaoli comande o time na última rodada, contra a Nigéria, que enfrenta a Islândia nesta sexta. A Associação de Futebol Argentino não confirma a saída.

Já o canal TyC afirma que, sim, Sampaoli teria aceitado a saída, e já especula que o ex-meia Jorge Burruchaga assumirá o time. Ele foi campeão do mundo pela Argentina ao lado de Maradona, em 1986, e ficou em segundo lugar na Copa de 1990, conquistada pela Alemanha. Atualmente, "Burru" ocupa o cargo de coordenador de seleções da AFA.

Os nervos já estavam à flor da pele depois da entrevista coletiva de Sampaoli, que disse que os jogadores não compreenderam bem o que deveriam fazer. O técnico assumiu toda a responsabilidade pelo fracasso de seu projeto na Copa do Mundo, mas ainda mostrou ter esperanças na classificação.

As declarações não caíram bem nos ouvidos da equipe: indagado, o atacante Sergio Agüero disse que Sampaoli poderia "dizer o que quisesse".

A campanha da Argentina no Grupo D é pífia. A equipe empatou em 1 a 1 com a Islândia no jogo de estreia, em que Lionel Messi perdeu um pênalti. Na quinta, a equipe foi derrotada pelos croatas por 3 a 0, num jogo em que uma extrema desorganização fez Messi sumir. Um erro crasso do goleiro Caballero permitiu à equipe europeia a abertura do placar, por meio de Rebic.


A Argentina de Sampaoli volta a campo na próxima terça-feira, dia 25, às 15h, em São Petersburgo, contra a Nigéria. Simultaneamente, a já classificada Croácia encara a Islândia, em Rostov-do-Don.