Futebol

Jovem craque é apresentado como 'futuro Neymar' em canal olímpico

Lucianinho ficou famoso depois que vídeos com suas jogadas geniais viralizaram na internet

Élcio Braga, da Agência O Globo

O garoto Lucianinho, que viralizou na internet com uma série de jogadas geniais, virou estrela de um vídeo no Olympic Channel, a página na internet do Comitê Olimpico Internacional (COI) . O jovem craque é apresentado como candidato a ser um novo Neymar, astro do último título olímpico no futebol. No vídeo, postado há uma semana, o menino aparece com os gols e as jogadas que o popularizaram e fala sobre o desejo de um dia vestir a camisa da seleção brasileira.

A joia treinava no FlaPalmas, no Tocantins, e passou a jogar na categoria sub-14 do Goiás, em junho, após flertar com Grêmio e Flamengo.

— O pessoal do Olympic Channel monitorara alguns jovens, e Lucianinho foi escolhido pelo fato de ser brasileiro e ter seu talento reconhecido em todo mundo por ter viralizado nas redes sociais — acredita o tio, Eduardo Bucar, que filma todos os jogos do garoto.

(Foto: Reprodução de vídeo)
Uma equipe do Olympic Channel esteve em Palmas em maio e junho, onde mora a familia do jogador, para fazer as gravações. O vídeo faz parte da série 'Heróis do futuro', que apresenta jovens talentos que podem se tornar astros olímpicos.

— Para a modalidade futebol, Lucianinho foi o escolhido. Acredito que por conta do talento dele, que estourou nas redes sociais, em todo o mundo. Então, eles entraram em contato — explicou Eduardo. 

Hoje com 13 anos, Lucianinho mora desde julho em Goiânia. A família chegou a pensar em residir em outros estados para viabilizar o ingresso em outros clubes. O atleta jogou alguns torneios por Grêmio e Flamengo. Segundo Eduardo, Lucianinho sonha também em vestir a camisa rubro-negra. Atualmente, ele disputa como meia-atacante o Campeonato Goiano sub-14.

— Desde o final de julho, Lucianinho está morando em Goiânia por decisão familiar, já que temos uma forte ligação com a cidade. Ele joga pelo Goiás Esporte Clube, que tem uma estrutura excelente e oferece todo apoio profissional e educacional — justifica o tio.

Eduardo afirma que o assédio de grandes clubes foi grande, mas que o planejamento familiar falou mais alto.

— O assedio é diário. A família não perde o foco. A gente não está indo atrás de dinheiro. Porque agora o momento não é esse. Ele é uma criança ainda - observa Eduardo.