Futebol

Liga dos Campeões: saiba tudo sobre os 32 times que disputam o título

Primeira rodada da fase de grupos do torneio acontece nesta terça-feira (17)

Carlos Bahia (carlos.filho@redebahia.com.br)
- Atualizada em

Os principais jogadores do mundo vão voltar a fazer grandes confrontos por toda a Europa a partir desta terça-feira (17), quando começa a fase de grupos da Liga dos Campeões da Europa. No entanto, a maior competição de clubes do mundo teve, no entanto, cinco rodadas de mata-mata para definir os últimos seis classificados à fase de grupos.

Nesta etapa, são 32 clubes divididos em oito grupos de quatro times cada. Os dois primeiros se classificam para as oitavas de final da Champions. O terceiro colocado, por sua vez, garante vaga no mata-mata da Liga Europa, competição secundária de clubes do Velho Continente.

Saiba mais sobre os grupos e os 32 clubes na disputa: 

  • Grupo A

Paris Saint-Germain (França)
Brasileiros no elenco: Marquinhos (zagueiro), Thiago Silva (zagueiro) e Neymar (atacante)
Escalação base: Navas, Meunier, Marquinhos, Thiago Silva e Bernat (Kurzawa); Verrati, Gueye e Di María; Mbappé, Cavani e Neymar
Desempenho na última edição: Oitavas de final

Real Madrid (Espanha)
Brasileiros no elenco: Eder Militão (zagueiro), Marcelo (lateral-esquerdo), Casemiro (volante), Lucas Silva (volante), Vinícius Jr (atacante) e Rodrygo (atacante)
Escalação base: Courtois, Carvajal, Varane, Sérgio Ramos e Marcelo; Casemiro, Modric e Kroos; Bale, Isco e Benzema
Desempenho na última edição: Oitavas de final

Club Brugge (Bélgica)
Brasileiros no elenco: Nenhum
Escalação base: Mignolet, Mata, Mechele, Deli e Ricca; Vormer, Rits, Vanaken, Bonaventure e Tau; Okerere
Desempenho na última edição: Fase de grupos

Galatasaray (Turquia)
Brasileiros no elenco: Marcão (zagueiro) e Mariano (lateral direito)
Escalação base: Muslera, Mariano, Luyindama, Marcão e Nagatomo; N'Zonzi, Feghouli, Belhanda, Bayram e Babel; Diagne
Desempenho na última edição: Fase de grupos

O grupo A tem Paris Saint-Germain e Real Madrid como francos favoritos a passar de fase. O time parisiense segue em busca do projeto de vencer a Liga dos Campeões. Os dois clubes, inclusive, trocaram de goleiros: Areola foi para Madrid e Keylor Navas para Paris. Os espanhóis apostam em Eden Hazard para vencer a Liga mais uma vez.

Já Galatasaray e Club Brugge terão trabalho para desbancar os favoritos e surpreender em uma classificação histórica para o mata-mata. Os turcos contam com nomes conhecidos do futebol mundial, como o uruguaio Muslera, o japonês Nagatomo e o holandês Babel, que chegou a ser especulado no Flamengo em 2019.

Os belgas do Brugge, por sua vez, estão na disputa pela ‘Orelhuda’ desde julho, pois passaram por duas fases eliminatórias antes de chegar à fase de grupos. No caminho, eliminou Dínamo de Kiev (Ucrânia) e LASK (Áustria) antes de cair no grupo A.

  • Grupo B

Bayern de Munique (Alemanha)
Brasileiros no elenco: Philippe Coutinho (meia)
Escalação base: Neuer, Pavard, Sule, Hernández e Alaba; Kimmich, Muller e Tolisso; Perisic, Philippe Coutinho e Lewandowski
Desempenho na última edição: Oitavas de final

Tottenham (Inglaterra)
Brasileiros no elenco: Lucas Moura (atacante)
Escalação base: Lloris, Aurier, Alderweireld, Vertonghen e Rose; Sissoko, Ndombélé, Eriksen e Dele Alli; Son e Kane.
Desempenho na última edição: Vice-campeão

Olympiacos (Grécia)
Brasileiros no elenco: Guilherme (volante) e Bruno (atacante)
Escalação base: Sá, Elabdellaoui, Rúben Semedo, Meriah e Tsimikas; Guilherme, Bouchalakis, Podence, Valbuena e Masouras; El-Arabi
Desempenho na última edição: Não participou

Estrela Vermelha (Sérvia)
Brasileiros no elenco: Jander (lateral esquerdo)
Escalação base: Borjan, Gobeljic, Milunovic, Degenek e Rodic; Cañas, Jovancic, García, Marin e Vukanovic; Boakye
Desempenho na última edição: Fase de grupos

O cenário no grupo B é parecido com o do A. Bayern e Tottenham aparecem como favoritos às vagas para as oitavas de final. Os dois times demonstram realidades quase opostas. Enquanto os alemães não chegam à final continental desde 2013, mas dominam a liga nacional, os ingleses seguem com um jejum no campeonato inglês desde a década de 1960, no entanto foram finalistas na última Champions.

Os londrinos mantêm a base do time há algumas temporadas, com destaque para o coreano Son e Harry Kane. Já o Bayern perdeu seus medalhões na mudança de temporada. Nomes como Robben, Ribéry, Hummels e Rafinha não estão mais no clube.

Azarões do grupo, o Estrela Vermelha voltou a disputar a Liga dos Campeões na temporada passada, e sua apaixonada torcida é o trunfo da equipe para tentar surpreender. O time sérvio chegou a ganhar do campeão Liverpool no Marakana (estádio do clube, nomeado em homenagem ao brasileiro) na fase de grupos e conta com a força dos fãs de Belgrado para avançar. Já o Olympiakos começou a trajetória nessa Champions em junho, na segunda pré-eliminatória. Precisou passar por três mata-matas para chegar à fase de grupos.

  • Grupo C

Manchester City (Inglaterra)
Brasileiros no elenco: Ederson (goleiro), Fernandinho (volante) e Gabriel Jesus (atacante)
Escalação base: Ederson, Walker (João Cancelo), Stones, Laporte e Mendy; Rodri, De Bruyne e David Silva; Bernardo Silva, Sterling e Agüero
Desempenho na última edição: Quartas de final

Shakhtar Donetsk (Ucrânia)
Brasileiros no elenco: Ismaily (lateral esquerdo), Dodô (lateral direito), Maycon, Marcos Antônio, Alan Patrick (meias), Dentinho, Taison, Fernando, Tetê, Marlos, Marquinhos Cipriano e Júnior Moraes (atacantes).
Escalação base: Pyatov, Bolbat, Kryvtsov, Matviyenko e Ismaily; Stephanenko, Alan Patrick, Solomon, Marlos e Taison; Júnior Moraes
Desempenho na última edição: Fase de grupos

Dínamo Zagreb (Croácia)
Brasileiros no elenco: Nenhum
Escalação base: Livakovic, Stojanovic, Dilaver, Peric e Leovac; Hajrovic, Ademi, Moro e Orsic; Olmo; Petkovic
Desempenho na última edição: Playoffs

Atalanta (Itália)
Brasileiros no elenco: Rafael Tolói (zagueiro), Roger Ibañez (zagueiro) e Guilherme Arana (lateral esquerdo)
Escalação base: Gollini, Djimsiti, Palomino e Rafael Tolói; Hateboer, de Roon, Freuler e Gosens; Pasalic; Gómez e Zapata
Desempenho na última edição: Não participou

O grupo C tem o Manchester City como grande força da chave. A máquina de gols comandada por Pep Guardiola não deve ter problemas para se classificar como primeiro colocado de seu grupo. É o único time do ‘big six’ (como são chamados os seis maiores times da Inglaterra) a nunca chegar em uma final de Champions e, por isso, segue na perseguição à classificação e ao título inédito. 

A disputa pela segunda vaga às oitavas de final promete ser acirrada entre o Shakhtar Donetsk e a Atalanta. Enquanto os ucranianos podem ser considerados um pedacinho de Brasil na Europa (12 brasileiros fazem parte do elenco) e é figurinha cativa nas últimas edições de Liga dos Campeões, o time italiano foi a surpresa da última Calcio (campeonato italiano), ao terminar o torneio na terceira colocação e com o melhor ataque (77 gols). A equipe da cidade de Bérgamo aposta no faro de gol do atacante Zapata, vice-artilheiro do último campeonato nacional com 23 gols. O Dínamo Zagreb corre por fora na disputa. Tem um elenco com nomes pouco conhecidos, mas eliminou três equipes para chegar à fase de grupos.

  • Grupo D

Juventus (Itália)
Brasileiros no elenco: Danilo (lateral), Alex Sandro (lateral) e Douglas Costa (atacante)
Escalação base: Szczesny, De Sciglio, De Ligt, Chiellini e Alex Sandro; Pjanic, Khedira e Matuidi; Douglas Costa, Cristiano Ronaldo e Higuaín
Desempenho na última edição: Quartas de final

Atlético de Madrid (Espanha)
Brasileiros no elenco: Felipe (zagueiro) e Renan Lodi (lateral-esquerdo)
Escalação base: Oblak, Trippier, Savic, Jiménez e Renan Lodi; Partey, Saúl, Koke e Lemar; João Félix e Morata (Diego Costa);
Desempenho na última edição: Oitavas de final

Bayer Leverkusen (Alemanha)
Brasileiros no elenco: Wendell (lateral esquerdo) e Paulinho (atacante)
Escalação base: Hradecky, Lars Bender, Tah, Sven Bender e Wendell; Aránguiz, Bellarabi, Havertz, Demirbay e Bailey; Volland
Desempenho na última edição: Não participou

Lokomotiv Moscou (Rússia)
Brasileiros no elenco: Guilherme (goleiro) e Murilo (zagueiro)
Escalação base: Guilherme, Ignatyev, Howedes, Corluka e Rybus; Krychowiak, Barinov, Zhemaletdinov, Aleksey Miranchuk e Anton Miranchuk; Smolov
Desempenho na última edição: Não participou

A fase de grupos terá alguns reencontros de velhos conhecidos ou de disputas recentes. O caso do grupo D se aplica às duas situações. Cristiano Ronaldo enfrentará o Atlético de Madrid, equipe que sofreu 25 gols do gajo, três deles no último encontro na Liga dos Campeões, quando os italianos eliminaram os madrilenhos com show de Cristiano. Os dois clubes se reforçaram com grandes promessas: o jovem zagueiro De Ligt, capitão e destaque do Ajax na temporada passada, de apenas 19 anos, desembarcou em Turim. Já o garoto João Félix. comprado por 126 milhões de euros, ofuscou o compatriota Cristiano Ronaldo e marcou dois gols no confronto contra a própria Juve, vencido pelo 'Atleti' na pré-temporada.

Uma curiosidade assemelha os outros dois membros do grupo D: Bayer Leverkusen e Lokomotiv Moscou tem irmãos gêmeos em seu elenco. Lars e Sven Bender atuam pelo time alemão, enquanto Aleksey e Anton Miranchuk jogam pela equipe russa. Apesar do favoritismo dos italianos e espanhóis, o Bayer Leverkusen também entra competitivo na disputa. Vice-campeão da competição continental em 2001-2002, os alemães têm um conhecido do futebol brasileiro no elenco: o meia Aránguiz, ex-Internacional. O Lokomotiv, por sua vez, tem o goleiro Guilherme, brasileiro naturalizado russo, como um de seus ídolos. A equipe deve correr por fora na disputa por uma vaga às oitavas.

  • Grupo E

Liverpool (Inglaterra)
Brasileiros no elenco: Alisson (goleiro), Fabinho (volante) e Roberto Firmino (atacante)
Escalação base: Alisson, Alexander-Arnold, Matip, Van Dijk e Robertson; Henderson, Fabinho e Wijnaldum; Salah, Mané e Firmino
Desempenho na última edição: Campeão

Napoli (Itália)
Brasileiros no elenco: Allan (volante)
Escalação base: Ospina, Di Lorenzo, Manolas, Koulibaly e Ghoulam; Callejón, Zielinski, Allan e Insigne e Lozano; Mertens
Desempenho na última edição: Fase de grupos

FC Salzburg (Áustria)
Brasileiros no elenco: Carlos Coronel (goleiro) e André Ramalho (zagueiro)
Escalação base: Stankovic, Nissen, André Ramalho, Wober e Ulmer; Bernède, Mwepu,  Minamino e Szoboszlai; Hwang Hee-Chan e Haland
Desempenho na última edição: Playoffs

Genk (Bélgica)
Brasileiros no elenco: Neto Borges (lateral esquerdo)
Escalação base: Coucke, De Norre, Dewaest, Lucumí e Uronen; Berge, Heynen, Ito, Piotrowski e Paintsil; Samatta
Desempenho na última edição: Não participou

Liverpool e Napoli protagonizaram um dos momentos mais emocionantes da última Liga dos Campeões quando, no último jogo da primeira fase, os Reds venciam por um a zero e o goleiro Alisson fez uma defesa no último minuto, que garantiu a classificação do time inglês. Um gol àquela altura passaria os italianos e eliminaria o time que terminou campeão. Coube ao destino colocar os dois elencos novamente no mesmo grupo, dessa vez sem um clube do patamar do Paris Saint-Germain para dividir os holofotes.

O técnico Jurgen Klopp não teve grandes modificações no time base que conquistou a Europa na temporada 18-19, com destaque para o trio de ataque formado por Salah, Mané e Firmino. O Napoli também manteve a base do time que se consolida como segunda força do futebol italiano e incomoda a Juventus ano após ano na liga nacional. O mexicano Lozano chegou ao time do sul da Bota como a contratação mais cara da história do clube, e se junta a destaques como Mertens e Insigne.

Além dos dois favoritos, Salzburg e Genk completam o grupo. O Salzburg é a franquia austríaca da Red Bull e é o atual hexacampeão do seu país. Esteve bem perto de chegar à fase de grupos na temporada passada, mas foi eliminado pelo Estrela Vermelha na última fase antes dos grupos. Como o Liverpool foi campeão e terminou a liga inglesa dentro do G4, o campeão austríaco foi beneficiado com uma vaga direta, sem passar pela ‘Pré-Champions”. O Genk também entrou sem jogar as preliminares, ao garantir o título belga na última temporada.

  • Grupo F

Barcelona (Espanha)
Brasileiros no elenco: Neto (goleiro) e Arthur (meio-campo)
Escalação base: Ter Stegen, Semedo, Piqué, Lenglet e Jordi Alba; Busquets, Rakitic e De Jong; Messi, Suárez e Griezmann
Desempenho na última edição: Semifinais

Borussia Dortmund (Alemanha)
Brasileiros no elenco: Nenhum
Escalação base: Burki, Piszczek, Akanji, Hummels e Schulz; Weigl, Witsel, Sancho, Reus e Thorgan Hazard; Paco Alcácer
Desempenho na última edição: Oitavas de final

Inter de Milão (Itália)
Brasileiros no elenco: Nenhum
Escalação base: Handanovic, D'Ambrosio, Ranocchia e Skriniar; Candreva, Vecino, Brozovic, Sensi e Asamoah; Lautaro Martínez e Lukaku
Desempenho na última edição: Fase de grupos

Slavia Praga (República Tcheca)
Brasileiros no elenco: João Felipe (atacante)
Escalação base: Kolar, Coufal, Kúdela, Hovorka e Boril; Soucek, Kral, Masopust, Stanciu e Olayinka; Skoda
Desempenho na última edição: Terceira pré-eliminatória

O grupo F pode ser considerado o grupo da morte dessa Liga dos Campeões. Com exceção do Slavia Praga, que chegou à competição via playoffs, a briga pelas duas vagas deve mesmo ficar entre Barcelona, Borussia Dortmund e Internazionale. Barça e Inter voltam a estar no mesmo grupo, assim como no ano passado, em que os catalães passaram em primeiro com sobras e os italianos ficaram em terceiro e foram para a Liga Europa.

O time de Lionel Messi não conseguiu repatriar Neymar, mas trouxe Griezmann no início da temporada, e aparece novamente como um dos favoritos ao título. A Inter, por sua vez, perdeu Icardi mas trouxe o belga Lukaku para o comando de ataque. A disputa promete ser boa junto com os alemães do Borussia e a famosa “muralha amarela”, que é o paredão de torcedores que se forma no estádio do clube. Em tempos de mercado inflacionado e recordes de transferências batidos, o Borussia Dortmund se destacou na janela de verão com ótimos negócios, e gastou “apenas” 127 milhões de euros na contratação de jogadores como Hummels, Brandt e Thorgan Hazard, irmão do craque ex-Chelsea.

  • Grupo G

Zenit (Rússia)
Brasileiros no elenco: Douglas Santos (lateral esquerdo) e Malcom (atacante)
Escalação base: Lunev, Smolnikov, Ivanovic, Rakitskiy e Douglas Santos; Rigoni, Ozdoyev, Barrios e Erokhin; Azmoun e Dzyuba;
Desempenho na última edição: Não participou

Benfica (Portugal)
Brasileiros no elenco: Jardel (zagueiro), Gabriel (volante), Caio (atacante) e Carlos Vinícius (atacante)
Escalação base: Vlachodimos, André Almeida, Rúben Dias, Ferreira e Álex Grimaldo; Pizzi, Florentino Luís, Samaris (Taarabt) e Rafa; Raúl de Tomás e Seferovic
Desempenho na última edição: Fase de grupos

Lyon (França)
Brasileiros no elenco: Marcelo (zagueiro), Marçal (lateral esquerdo), Rafael (lateral direito), Thiago Mendes (volante) e Jean Lucas (volante)
Escalação base: Lopes, Dubois, Andersen, Denayer e Koné; Thiago Mendes, Tousart e Aouar; Traoré, Dembélé e Depay
Desempenho na última edição: Oitavas de final

RB Leipzig (Alemanha)
Brasileiros no elenco: Luan Cândido (lateral esquerdo) e Matheus Cunha (atacante)
Escalação base: Gulácsi, Mukiele, Konaté e Orban; Klostermann, Demme, Nkunku e Halstenberg; Sabitzer, Poulsen e Werner
Desempenho na última edição: Não participou

Em um grupo sem um grande favorito, a disputa promete ser equilibrada no grupo G. Nenhum dos quatro times têm campanhas notáveis recentes na Liga dos Campeões. O Lyon até ofereceu dificuldade ao Barcelona no primeiro jogo das oitavas de final da Liga passada, em um empate sem gols na França, porém foi eliminado ao levar cinco em Barcelona. Os franceses têm a companhia do Zenit, marcado pelo racismo com o jogador Malcom após sua chegada ao clube, e do Benfica, que foi derrotado em casa pelo rival Porto no seu grande teste da temporada até agora.

Os alemães do RB Leipzig fecham a chave. A franquia da RedBull no país germânico vem em grande evolução dentro da liga nacional e frequenta a parte de cima da tabela desde que chegou à elite, há três temporadas. Além disso, entra em campo pela primeira rodada da Champions como líder do campeonato alemão.

  • Grupo H

Chelsea (Inglaterra)
Brasileiros no elenco: Willian (atacante)
Escalação base: Kepa, Azpilicueta, Rüdiger, Christensen e Emerson; Jorginho, Kanté e Kovacic; Pedro, Willian e Giroud
Desempenho na última edição: Não participou

Ajax (Holanda)
Brasileiros no elenco: David Neres (atacante)
Escalação base: Onana, Mazraoui, Veltman, Blind e Tagliafico; Álvarez, Martínez e Van De Beek, Ziyech, David Neres e Tadic
Desempenho na última edição: Semifinais

Valencia (Espanha)
Brasileiros no elenco: Gabriel Paulista (zagueiro)
Escalação base: Cillessen, Wass, Garay, Gabriel Paulista e Costa; Soler, Coquelin, Kondogbia e Gonçalo Guedes; Gameiro e Rodrigo
Desempenho na última edição: Fase de grupos

Lille (França)
Brasileiros no elenco: Léo Jardim (goleiro), Gabriel Magalhães (zagueiro), Thiago Maia (volante)
Escalação base: Maignan, Çelik, Fonte, Djaló e Bradaric; André, Renato Sanches, Ikoné, Yazici e Bamba; Osimhen
Desempenho na última edição: Não participou

O grupo H pode ser considerado um grupo equilibrado. Ainda que o Lille vá correr por fora na disputa pelas duas vagas, já que perdeu o atacante Pépé, maior destaque da equipe que se classificou para a competição continental na última temporada, a disputa deve ser quente entre o Chelsea, Ajax e Valencia. Os holandeses, que foram sensação da Champions da temporada passada, perderam o zagueiro De Ligt e o meia De Jong, peças importantes no esquema de Erik Ten Hag. No entanto, o restante da equipe segue na Holanda e pode ter outra boa campanha.

Assim como o Ajax, o Chelsea perdeu uma grande referência técnica: o belga Hazard. Para piorar, o time foi punido pela UEFA e não pôde contratar nenhum jogador. O técnico Frank Lampard então aposta no talento dos jogadores das divisões de base para ter sucesso no clube que foi ídolo dentro das quatro linhas.

*sob supervisão e orientação da repórter Cláudia Callado