Futebol

Mãe de CR7 quer que craque jogue no Manchester United e não no PSG

Nesta quarta-feira (30), jornal informou que o PSG estaria disposto a pagar 150 milhões de euros

Agência O Globo
As especulações sobre a saída de Cristiano Ronaldo do Real Madrid mostram que pode acontecer um acerto com o Paris Saint-Germain, segundo o jornal “AS” nesta quarta-feira. No entanto, se depender da mãe do craque, Dolores Aveiro, o ele vai assinar com o Manchester United, clube onde ele conseguiu a sua primeira Bola de Ouro, em 2018 – ele ainda ganhou mais quatro depois (2013, 2014, 2016 e 2017), e o primeiro título na Champions League – o português soma cinco, quatro deles pelo clube merengue.
"Gosto de Paris. Vou lá de vez em quando. A última foi quando o meu filho ganhou a sua última Bola de Ouro. Senti muito orgulho. Cada vez que venho a França sou sempre muito bem tratada. Agora, para dizer a verdade, não me importava se fosse para o PSG; mas para o meu gosto, preferia que voltasse ao Manchester United", disse em entrevista à emissora francesa “SFR Sport”.
Nesta quarta-feira, o jornal “AS” informou que o PSG estaria disposto a pagar 150 milhões de euros (cerca de R$ 646 milhões) por CR7. Ainda segundo a publicação, o clube francês teria prometido um salário de 45 milhões de euros, o que se equiparia os vencimentos do craque português com ao que Lionel Messi ganha no Barcelona.
As especulações aumentaram logo após a conquista da Liga dos Campeões do Real Madrid, no último sábado. Poucos minutos após o jogo, o português disse que "foi muito bom jogar em Madri".
Fisco espanhol
Cristiano Ronaldo tentou finalizar a dívida que tem com o fisco espanhol ao oferecer os 14 milhões de euros (cerca de R$ 60,3 milhões), mas a proposta foi rejeitada pela Fazenda da Espanha. É o que revela o jornal “AS” nesta quarta-feira.
Segundo a publicação, mesmo após o craque do Real Madrid assumir a fraude nos quatro delitos fiscais do qual é acusado, o órgão não aceitou o valor proposto e exigiu o pagamento total da dívida mais custos e juros, ou seja, um valor aproximado de 28 milhões de euros (cerca de R$ 120,7 milhões).
O jogador é acusado de ter uma dívida de 14,7 milhões de euros entre os exercícios de 2011 e 2014 pela não tributação dos seus direitos de imagem. Ainda segundo a publicação, caso CR7 não liquide a dívida até 15 de junho, ele poderá ser chamado a julgamento por fraude fiscal.