Futebol

Mancini lamenta derrota no clássico: 'estava na mão'

Nos últimos três jogos, o time perdeu para Atlético-PR, Bahia e empatou com o Santos

Fernanda Varela, do Correio 24h

 Quatro jogos sem vencer e o Vitória reencontrou a zona de rebaixamento. No domingo (22), após ser derrotado pelo Bahia, por 2x1, na Fonte Nova, o Leão caiu para a 17ª posição, ultrapassado pelo Avaí, que venceu a Ponte Preta por 2x1.

Os jogadores deixaram o campo em silêncio e preferiram não falar com a imprensa. Já o técnico Vagner Mancini cumpriu o protocolo, deu entrevista e falou sobre a situação do time, que se complicou no Brasileirão.

Vitória chegou a empatar, mas perdeu no fim (Foto: Maurícia da Matta/EC Vitória)

“Para fazer um resumo do jogo, o Bahia jogou melhor no primeiro tempo e nós no segundo. Acho que o mais justo seria o empate, mas não estou aqui para arrumar desculpa. O Vitória teve oportunidade até de virar o jogo, mas infelizmente não fez, e ficou essa derrota amarga. Perdemos o jogo quando éramos donos da situação. Não poderíamos tomar contra-ataque”, lamentou o treinador, que fez um breve retrospecto das últimas rodadas do rubro-negro.


"Dos últimos nove pontos, apenas um foi marcado. Isso está muito longe daquilo que nós queremos. Domingo temos mais um jogo importante em casa, temos que ganhar. É muito importante que seja a tônica daqui pra frente, até o final. Temos que abrir os olhos e ver que a situação pede vitórias nesse momento. Só faltam oito jogos, o campeonato está afunilando cada vez mais”, opinou Mancini. Nos últimos três jogos, o time perdeu para Atlético-PR, Bahia e empatou com o Santos.

Essa foi a primeira derrota do rubro-negro como visitante desde que Vagner Mancini assumiu o comando do Leão. Com ele, são cinco triunfos, dois empates e uma derrota jogando longe do Barradão.

O problema é que, dentro de casa, o retrospecto é ruim. Pior mandante do Brasileirão, o rubro-negro voltará a jogar no Barradão domingo, contra o Atlético-GO, às 17h. O lado bom é que os goianienses são lanternas na competição, com apenas 26 pontos