Mais Esportes

Médicos dizem que Michael Schumacher está lutando contra a morte

Equipe médica concedeu entrevista coletiva nesta segunda-feira (30) e esclareceu situação do ex-piloto

Redação Correio24h

Michael Schumacher continua internado no Centro Hospitalar Universitário de Grenoble, na França. Na manhã desta segunda-feira (30), os médicos que cuidam do ex-piloto, concederam uma entrevista coletiva no próprio hospital e revelaram que o alemão corre risco de morrer.


De acordo com a equipe médica, Schumacher sofreu um traumatismo craniano grave, que ocasionou várias lesões no cérebro. O estado dele é delicado e ele corre risco de morte. Como a situação é delicada, o ex-piloto está sendo mantido em coma induzido para reduzir os estímulos naturais da região. Com isso, o cérebro do ex-atleta pode ter uma melhor oxigenação. Os médicos informaram ainda que uma segunda cirurgia está descartada e que ainda não é possível dizer se ele ficará com sequelas.



O médico Gérard Saillant, especialista renomado em medicina esportiva e amigo pessoal de Schumacher, também está na cidade francesa para acompanhar o estado clínico do ex-piloto e se disse "muito preocupado com a situação". O chefe anestesista Jean-Francois Payen, explicou com detalhes a situação de Schumacher.


"Ele chegou com um grave traumatismo, hematomas intracranianos e um edema difuso. Assim que fizemos o escaneamento e vimos que a situação era crítica, o operamos com urgência para liberar a pressão em sua cabeça. Infelizmente, ele tem algumas lesões no cérebro. Eu diria que este acidente aconteceu no lugar certo porque ele foi levado para o hospital imediatamente e operado logo que chegou. Ele está mantido em estado de coma artificial, com hipotermia, para manter sua temperatura em torno de 34 graus. Sua condição é crítica. Reanimamos o paciente, mas seu estado é muito grave. Estamos fazendo o possível para melhorar seu prognóstico. No momento, não podemos nos pronunciar sobre seu futuro. Podemos dizer que ele está lutando por sua vida. Estamos trabalhando hora a hora, mas é muito cedo para dizer o que vai acontecer e ter um prognóstico. Achamos que o capacete ajudou. Sem o capacete, ele não estaria aqui agora", disse.


Michael Schumacher sofreu um acidente quando esquiava acompanhado do filho Mick, de 14 anos, em Méribel, na França. O heptacampeão mundial de Fórmula 1 caiu e bateu em uma pedra. O alemão chegou a ser levado de helicóptero para um hospital a 17 km do local, mas como precisava de exames de imagem mais detalhados, foi levado para Grenoble.


Matéria original: Jornal Correio*

Médicos dizem que Michael Schumacher está lutando contra a morte