Esportes

Mike Tyson admite ter fumado maconha antes de luta com Golota, em 2000

À época, ele foi declarado culpado por uso de doping após ter sido pego no exame

Agência O Globo

O ex-campeão mundial de boxe Mike Tyson admitiu que fumou maconha horas antes de vencer por nocaute o polonês Andrew Golota, em 2000, na luta que foi apelidada de "Showdown in Motown". A declaração foi feita no programa de rádio dos Estados Unidos Dan Patrick Show.

À época, ele foi declarado culpado por uso de doping após ter sido pego no exame. O veredito lhe custou uma multa de US$ 200.000 e a vitória foi contestada.

Tyson nunca negara formalmente que havia fumado maconha antes da luta, e, na entrevista, admitiu que usou a substância durante toda a vida, mas insistiu que as drogas não afetaram seu desempenho naquela ocasião.

- Isso afetou Golota- disse.

Tyson, no entanto, afirmou que aquela foi a única vez que fumou maconha antes entrar no ringue. Atualmente, o ex-lutador é defensor do uso da substância para fins médicos e se lançou no mercado de maconha, em Los Angeles, na Califórnia, em maio. O estado legalizou o comércio em 2016.

-Eu lutei por mais de 20 anos e tenho tantas dores. Se eu não tivesse a cannabis, não sei o que aconteceria - disse recentemente.