Copa 2018

Na primeira virada da Copa, Suíça derrota a Sérvia

Vitória deixa os suíços em segundo lugar no grupo E, atrás do Brasil

Sérgio Luz, da Agência O Globo

Com dois gols na etapa final, marcados por Xhaka e Shaqiri, a Suíça bateu a Sérvia por 2 a 1, na primeira virada da Copa do Mundo da Rússia, e provou que sabe fazer mais do que apenas marcar. O resultado deixa os suíços com os mesmos cinco pontos do Brasil, mas em segundo lugar devido ao saldo de gols inferior.

O primeiro lance de perigo veio em jogada pela direita entre Tadic e Ivanovic, que cruzou para cabeçada de Mitrovic, bem defendida por Sommer. O goleiro suíço, no entanto, não conseguiu parar o centro-avante sérvio no lance seguinte. Depois de ótimo centro de Tadic, jogador do Southampton, Mitrovic cabeceou e fez 1 a 0.

Em desvantagem, a Suíça encontrou problemas para sair jogando, sendo pressionada em seu próprio campo de defesa pela alta marcação dos homens de linha de frente da Sérvia. A primeira finalização dos suíços veio apenas aos 29 minutos, quando Seferovic recebeu lindo passe de Zuber e saiu na cara de Stojkovic, que jogou para escanteio.

A chance criada assustou a Sérvia, que passou a se encolher cada vez mais, mudando a dinâmica inicial da partida. Desse modo, as jogadas passaram a ficar mais ríspidas, e Milivojevic levou cartão amarelo por entrada dura por trás em Shaqiri.

Antes do fim do primeiro tempo, Tadic, que era o melhor em campo, criando espaços com dribles e passes precisos, quase ampliou em chute forte de fora da área. Logo aos sete minutos da metade final, a Suíça empatou em jogada "inglesa". Em contragolpe rápido, Shaqiri, do Stoke City, recebeu passe e chutou. A bola rebateu na barreira e saiu da área, onde Xhaka, volante do Arsenal, pegou de primeira com muita força, de chapa, e fez 1 a 1.

Muito participativo, o ponta do Stoke quase virou o jogo em belo chute de efeito, mas a bola tocou no alto da trave direita de Stojkovic e saiu pela linha de fundo. Fora esse lance, a Suíça tinha dificuldades para aproveitar seus 62% de posse de bola, dando menos chutes ao alvo que a Sérvia.

Sentindo o momento desfavorável, os sérvios voltaram a procurar o gol. Num cruzamento de Tadic — sempre ele —, Mitrovic foi agarrado e derrubado por dois zagueiros suíços. Apesar da reclamação, o VAR não foi consultado.

Um minuto antes de acabar o jogo, a Suíça deu um contra-ataque mortal. Shaqiri recebeu passe rasteiro na intermediária, avançou em velocidade, bateu a zaga sérvia e rolou de canhota na saída de Stojkovic para selar a primeira virada do mundial da Rússia.

Retranqueiro contra o Brasil, a Suíça comprovou que tem mais atributos do que apenas o jogo defensivo e terminou a partida com mais chutes no alvo (5 contra 3) e posse de bola de 60%. Agora, dependerá apenas de si mesma contra a Costa Rica para se classificar para a próxima fase da Copa.