Futebol

Nelsinho Batista detona diretoria e pede demissão do Sport

Treinador convocou coletiva e disparou: "Não consigo trabalhar com pessoas que enganam todo mundo"

Ivan Dias Marques, do Correio 24h
- Atualizada em

A crise no Sport chegou a seu ponto máximo. Menos de um dia após o empate em 1x1 contra o Botafogo, pela segunda rodada da Série A, o clube pernambucano viu seu treinador pedir demissão em meio a um ambiente extremamente tumultuado. Nelsinho Batista, ídolo do clube, convocou uma entrevista coletiva nesta terça (24) e disparou contra a diretoria do Leão da Ilha. "Estou fora do Sport. Não consigo trabalhar com pessoas que enganam todo mundo".

Foto: Divulgação

Após o jogo, o treinador não deu nenhum indício que pediria demissão. No entanto, a informação de que ele seria demitido caso perdesse a partida contra os cariocas vazou, o que, obviamente, irritou Batista. "Estou fazendo essa coletiva e estou usando da mesma forma que os diretores usaram um áudio que vazou ontem (segunda, 23). Eu fiquei sabendo desse áudio, ouvi esse áudio e, para consumar minha demissão, para consumar, nessa declaração, a minha demissão, só faltou a derrota do Sport. Então, eu, vendo isso, convoquei vocês e agradeço o comparecimento. Trato as pessoas do jeito que elas me tratam. Estou aqui para dizer que é uma covardia o que foi feito", disse.

O técnico já havia reclamado anteriormente que teria sido enganado pela diretoria quanto á situação financeira do Sport, que passa dificuldades e se desfez de alguns dos seus principais jogadores: os volantes Patrick e Rithely (Inter), o meia Diego Souza (São Paulo) e o atacante André (Grêmio). "Me criticaram porque eu falei para o globoesporte.com da crise financeira do Sport. Mas é uma verdade. Todo mundo sabe. Só eles que não sabem. A realidade é essa hoje. Eles têm que ter o pé no chão para fazer com que o Sport saia dessa situação".

E teve mais. "Um dia querem tirar o fisioterapeuta, outro querem tirar o analista, o auxiliar... Eles só trazem problemas para a gente dentro do CT. Nós que temos de buscar soluções. Tiraram Aritana, a psicóloga. E a culpa foi minha. Eu não tenho culpa de nada. Foi feito terrorismo em cima de Tacão, de fisioterapeuta, do DM, para tirarem daqui", acusou Batista.