Futebol

Neymar é ou não o segundo artilheiro da história da seleção? Entenda os critérios

Pelo ranking da FIFA, o craque está apenas atrás de Pelé, mas por números da CBF, o jogador é o terceiro da lista

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

O atacante Neymar fez história diante do Peru, em jogo da terça-feira (13), pelas eliminatórias da Copa do Mundo de 2022. Ao marcar três gols na vitória por 4 a 2, o camisa dez se tornou o segundo maior artilheiro da história da seleção, de acordo com os critérios da FIFA.

O jogador do Paris Saint-Germain chegou a 64 gols com a amarelinha e só tem a frente dele Pelé, que tem 77 gols. Pela contagem da FIFA, Neymar passou Ronaldo Fenômeno, que tem 62 tentos. No entanto, o artilheiro do penta ainda está a frente do craque da atual seleção no ranking da Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

Isso porque a CBF leva em conta jogos contra clubes e combinados, e não apenas jogos oficiais (como amistosos, jogos de eliminatória, de Copa do Mundo e Copa América, por exemplo). Por essa contagem, Pelé tem 95 gols com a amarelinha, e é seguido por Ronaldo, com 67. Neymar precisa de mais quatro gols para se estabelecer definitivamente como o segundo maior goleador da Seleção Brasileira, o que, ao que tudo indica, é apenas questão de tempo.