Mais Esportes

Oscar Pistorius é condenado a cinco anos de prisão por matar namorada

A justiça já havia considerado o atleta inocente da acusação de assassinato premeditado

Redação iBahia (esportes@portalibahia.com.br)
- Atualizada em
Primeiro atleta olímpico e paralímpico da história, o sul-africano Oscar Pistorius conheceu a sua sentença pela morte da namorada Reeva Steenkamp, em fevereiro de 2013. Ele foi condenado a cinco anos de prisão, em decisão anunciada pela juíza Thokozile Masipa, responsável pelo caso. Os dois lados ainda podem recorrer da sentença.
Pistorius chegou na corte de Pretória, na África do Sul, cercado por vários jornalistas e contava com segurança reforçada. A justiça já havia considerado o atleta inocente da acusação de assassinato premeditado e a juíza deixou claro que a decisão era unicamente sua. No discurso, afirmou que foi um desafio achar a sentença apropriada, mas que uma pena mais leve mandaria uma mensagem equivocada para o povo sul-africano.
Ela ainda deu a entender que o sistema prisional da África do Sul está preparado para receber pessoas com deficiência física, como Pistorius. "Há uma diferença entre punição e vingança. A sociedade não pode ter sempre o que quer. Os tribunais não existem por um concurso de popularidades, mas apenas para fazer justiça", afirmou a Thokozile Masipa.