Futebol

Oswaldo de Oliveira é contra a volta do mata-mata no Brasileirão: "É retroceder no tempo"

Técnico do Palmeiras quer permanência dos pontos corridos no Campeonato Brasileiro

- Atualizada em
GOAL
Redação GoalAlguns clubes estão querendo a volta do mata-mata no Campeonato Brasileiro. Após ser sugerida pelo presidente do Grêmio, Romildo Bolzan Júnior, nos primeiros dias de janeiro, a possibilidade teria sido discutida pelos mandatários dos principais clubes brasileiros em reunião na CBF nesta semana, mas ainda divide opiniões. O treinador do Palmeiras, Oswaldo de Oliveira, por exemplo, se mostrou contrário à ideia."Acho que voltar atrás é uma involução, é retroceder no tempo, porque naquela época (início dos anos 2000) nós já passamos por essa situação. Todos os campeonatos do mundo são disputados em pontos corridos. Aqui nós temos outras competições, a própria Copa do Brasil, que é disputada em mata-mata. Nós não precisamos mudar o Campeonato Brasileiro para valorizá-lo ou dar mais emoção, porque já temos emoção na Copa do Brasil, na Libertadores, em alguns estaduais", disse o técnico, em entrevista à ESPN Brasil.Oswaldo de Oliveira relembrou que a eliminação do Tricolor Paulista foi um dos motivos utilizados para mudar a fórmula do Brasileirão. "Eu quando comecei a trabalhar como treinador no Brasil em 1998, como auxiliar, e em 1999, no Corinthians, já era essa fórmula [do mata-mata]. Nas duas ocasiões, o Corinthians abriu uma grande vantagem, mantivemos a boa sequência e conquistamos o título. Na sequência, em 2002, fizemos uma grande diferença com o São Paulo em relação ao Santos, vencemos os últimos dez jogos e no confronto contra o São Paulo, acabamos perdendo porque foi o momento mágico do Santos, com os garotos Robinho e Diego. Foi uma injustiça com o São Paulo e foi o motivo maior da mudança em 2003 para o que o campeonato fosse disputado em pontos corridos", completou.O treinador ainda defendeu que o modelo atual do Campeonato Brasileiro não carece de emoção, apesar de o Cruzeiro ter disparado na ponta e conquistado o título com antecedência nos dois últimos anos. "Acho que o Campeonato Brasileiro melhorou muito no geral, com mais equipes disputando. Hoje os times chegam nas últimas rodadas jogando praticamente todas motivadas, seja lutando para não cair, pela Libertadores ou pelo título. O Cruzeiro disparou nos últimos dois anos, mas (a disputa até o fim) é uma situação que pode voltar a acontecer nos próximos anos. Eu acho que o Campeonato Brasileiro está muito bom do jeito que está hoje", finalizou.