Futebol

Punidos pelo STJD, Vasco e Portuguesa vão recorrer à Justiça comum

Em São Paulo, o Ministério Público já abriu um inquérito para contestar a mudança no campeonato

Redação Correio24h
- Atualizada em
Dirigentes de Vasco e Portuguesa anunciaram na tarde desta sexta-feira (27), horas depois de terem recursos negados, que vão buscar a Justiça comum para tentar permanecer na Séria A do Brasileirão.

Portuguesa e Flamengo foram punidos pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) com a perda de 4 pontos pela escalação irregular dos atletas Héverton e André Santos, respectivamente. Já o Vasco teve o pedido de impugnar a partida contra o Atlético-PR negado - o time carioca perdeu por 5 a 1 na última rodada do Brasileiro.

"Respeitamos a decisão do tribunal, mas não concordamos. O campeonato não vai terminar assim para a Portuguesa", disse à Folha Online o presidente da Portuguesa, Manuel da Lupa. Já o presidente do Vasco, Roberto Dinamite deixou tribunal no Rio afirmando que vai  "tomar todas as medidas cabíveis para preservar o direito do torcedor e do clube (...) Vamos buscar de tudo".

Os dirigentes se reúnem na semana que vem para definir as estratégias que usarão na Justiça. Em São Paulo, o Ministério Público já abriu um inquérito para contestar a mudança no campeonato.

Queda - Com a decisão do STJD, a Portuguesa caiu da 12ª para a 17ª colocação, com 44 pontos, e foi rebaixada para a Série B. A decisão beneficiou o Fluminense, que com isso permanece na primeira divisão. O Vasco permanece com o mesmo número de pontos e está rebaixado. Lupa informou que sócios da Portuguesa também entrarão na Justiça comum na luta pela permanência do clube.

Já o Vasco diz que seus jogadores não tinham condição de segurança durante o jogo em Joinville, de mando do Atlético-PR. O jogo ainda ficou mais de uma hora paralisado, superando o que determina a norma esportiva. Já o Flamengo, em nota, lamentou a decisão do STJD e reiterou que tem "total convicção" que André Santos tinha condição de jogo. O clube diz que "estudará a possibilidade" de contestar a punição, recorrendo a cortes esportivas internacionais.



Matéria original: Correio24Horas
Punidos pelo STJD, Vasco e Portuguesa vão recorrer à Justiça comum