Futebol

Quem é Jorge Sampaoli, técnico anunciado pelo Santos

Clube paulista espera acertar últimos detalhes do contrato para a temporada 2019 neste sábado (15)

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

No começo da tarde desta quinta-feira (13), o Santos informou que tem um acordo com Jorge Sampaoli para ser o treinador da equipe na temporada de 2019. O técnico argentino estava sem clube desde que deixou o comando da seleção argentina após a Copa do Mundo de 2018, na Rússia. Nas redes sociais, o Peixe publicou que os últimos detalhes e a assinatura do contrato devem ser finalizados ainda neste final de semana.

O presidente do clube paulista, José Carlos Peres, chamou de “ousadia” a negociação feita com Sampaoli. "A vida precisa de ousadia. Podemos não ter o maior orçamento do futebol brasileiro, mas temos a maior marca entre os clubes nacionais e precisamos saber utilizá-la. Assim conseguimos atrair jogadores como Carlos Sánchez, Bryan Ruiz, Derlis González e agora Jorge Sampaoli", disse o mandatário.

Quem é Jorge Sampaoli?
Jorge Luis Sampaoli Moya, 58 anos, nasceu em Casilda, na Argentina e é um treinador e ex-jogador que atuava como lateral. Aos 19 anos, Sampaoli sofreu uma grave lesão na tíbia e sua carreira foi encurtada. O jovem não quis desistir do futebol e decidiu virar técnico após fazer cursos e estudar esquemas táticos.

Sampaoli acumula passagens pela La U, onde conquistou a Copa Sul-Americana em 2011, e pela seleção chilena, onde venceu a primeira Copa América do Chile, jogando em casa, em 2015. Antes de assumir o comando da Argentina, Jorge Sampaoli foi treinador do Sevilla, da Espanha, em 2016 e 2017.

Polêmicas com estrelas da Argentina
O técnico também ficou conhecido por polêmicas fora de campo com as duas maiores estrelas do futebol argentino: Messi e Maradona.

Com a má fase da Argentina após o comando de Sampaoli, Diego Armando Maradona deixou claro que não aprovava o trabalho do técnico e não poupou críticas. Segundo Maradona, Sampaoli era um "traidor" e o convidou para um encontro na Espanha apenas para se reaproximar da seleção. Ele também afirmou que não lembrava de ter ouvido uma narração de um gol de Sampaoli e "por isso ele precisa ter grande respeito pelo que dizemos, por tudo que fizemos pela Argentina".

A relação não melhorou durante a Copa do Mundo realizada na Rússia, em 2018. A campanha fraca da Argentina não agradou Maradona, que continuou alfinetando Sampaoli. O ex-jogador classificou como "vergonhoso" a seleção não ter jogadas preparadas no Mundial e afirmou que Sampaoli não precisava voltar para a Argentina se continuasse com atuações ruins.

Outra estrela que não se deu bem com o trabalho de Sampaoli foi o astro Lionel Messi. Durante entrevista coletiva após a vitória albiceleste contra a Nigéria, na Copa do Mundo, Messi deixou o local depois de dar sua última declaração, sem cumprimentar e sequer olhar para o treinador.

Ainda durante a Copa da Rússia, Jorge Sampaoli deixou claro o momento de instabilidade vivido pela Argentina. O treinador chegou a consultar Messi para saber quem deveria escalar durante a partida. O comandante já havia deixado claro antes da competição, que estava disposto a montar um time que não era o seu preferido para fazer o astro feliz.

Sampaoli deixou a seleção argentina após a eliminação nas oitavas de final da Copa, contra a França.