Futebol

Repórter relata agressões e ofensas durante partida do Campeonato Brasileiro

Jornalista usou as redes sociais para se manifestar contra a violência

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

A repórter do Vozão TV, Mari Rios, relatou ter sido vítima de agressões físicas e verbais durante a partida entre Ceará e Flamengo, pelo Campeonato Brasileiro de Futebol, no último domingo (29). O jogo foi realizado em Fortaleza, e segundo a jornalista, os torcedores do Ceará foram responsáveis pelas agressões. Mari Rios usou as redes sociais para relatar o caso. 

(Foto: Reprodução/Instagram)

"Fui vítima de mais um ato machista e covarde no futebol. Fui agredida fisicamente e verbalmente, por (nem posso dizer que são torcedores) nem sei como definir. Apertar pelo braço, colocar o dedo na cara e xingamentos do mais baixo calão! Sabe o que é pior? Eu tive que me calar! Torcedor, conviva com as derrotas e, mais ainda, respeite nós, mulheres, que trabalhamos com futebol", disse a repórter no Instagram.

O Ceará publicou uma nota que condenou a atitude de seus torcedores:

"O Ceará Sporting Club vem a público demonstrar total repúdio às agressões físicas (puxões pelo braço) e verbais sofridas pela repórter do Vozão TV, Mari Rios, no exercício de suas funções, na noite desse domingo, 29/04, na Arena Castelão, na partida entre Ceará x Flamengo.

O Clube se solidariza com a funcionária e coloca à disposição aparato jurídico neste caso. Será feito Boletim de Ocorrência para que seja aberto inquérito sobre o fato. Acreditamos que nenhuma manifestação de torcida pode exceder os limites da civilidade e respeito ao próximo.

O Ceará S.C reforça o apoio ao manifesto #DeixaElaTrabalhar e vai se empenhar para que o fato seja apurado e os agressores sejam devidamente punidos. Somos radicalmente contra ações dessa natureza."