Mais Esportes

Repórter vai à Justiça contra boxeador que a beijou à força

Jornalista afirmou que, depois que as câmeras desligaram, atleta teria apalpado seu bumbum

Agência O Globo
Uma repórter viveu uma cena constrangedora nesta semana, quando foi beijada à força por um boxeador durante uma entrevista. Jenny Sushe, do portal 'Vegas Sports Daily', foi vítima de assédio do pugilista Kubrat Pulev, que agarrou a jornalista após vencer a luta contra britânico Tyson Fury. A profissional vai acionar o atleta na Justiça depois do episódio.
O boxeador Kubrat Pulev beijou à força a repórter Jenny Sushe Foto: Reprodução / Internet
De acordo com o site americano “TMZ Sports”, Jenny contratou Gloria Allred, uma das advogadas mais famosas dos EUA para representá-la. A profissional é especialista em defender o direito das mulheres em caso de discriminação e violência sexual.
A repórter afirmou que, depois que as câmeras desligaram, Kubrat teria apalpado seu bumbum. Depois, o boxeador pediu para que as imagens do beijo fossem apagadas, mas Jenny se negou a atender à solicitação do búlgaro. Nas redes sociais, ela classificou o momento como “embaraçoso” e “estranho”.
O jornal “Vegas Sports Daily” saiu em defesa da profissional e criticou a atitude do boxeador, “totalmente imprudente e injustificável”.
“A Vegas Sports Daily se orgulha de ser uma plataforma que defende e valoriza as mulheres e sua contribuição para nossa publicação e a indústria do esporte”.
Mesmo com as imagens nítidas do beijo forçado, Kubrat negou o assédio.
“Isso foi um golpe baixo. É abominável. Mas eu não tenho problemas com isso, porque eu não sou culpado e sei muito bem o que aconteceu”, encerrou.