Futebol

Ronaldinho autografa camisa do Flamengo dentro do presídio no Paraguai

Nas imagens, o rapaz para em frente ao jogador para receber o autógrafo dele em uma camisa de treino

Agência O Globo
Ronaldinho Gaúcho está preso na Agrupácion Especializada da Policia Nacional, em Assunção, no Paraguai, desde a noite de sexta-feira, dia 6, onde mantém seu status de estrela mundial. Após imagens do ex-craque, que está em cárcere privado por documentos falsificados, dentro da instituição viralizarem nesta terça-feira, outros registros chamaram atenção: o ex-meia autografando uma camisa do Flamengo, seu ex-clube, no mesmo presídio.
Fotos: Reprodução/Twitter
Nas imagens, o rapaz para em frente ao jogador para receber o autógrafo dele em uma camisa de treino do Rubro-Negro. Em outro clique, R10 bebe água ao lado do rapaz, e depois o fã exibe o uniforme com o que foi escrito pelo ex-jogador, que vestiu a camisa do Flamengo entre 2011 e 2012, com 72 partidas disputadas e 28 gols marcados.
A roupa das novas imagens é idêntica as demais três fotos que vazaram do ex-jogador de dentro da cadeia, obtidas pelo jornalista paraguaio Hernán Rodríguez, da emissora “Unicanal”, na segunda-feira.
Adaptação na prisão
Ronaldinho está se adaptando rapidamente à vida em uma prisão do Paraguai, segundo o diretor do local, Blas Vera, em entrevista à "Reuters" na segunda-feira. O chefe da instalação afirmou que os irmãos têm camas, uma televisão e um ventilador em sua cela na prisão situada nos arredores da capital Assunção.
Os irmãos Assis usam um banheiro comunitário e têm direito de usar o pátio externo com frequência. Os advogados da dupla lhes têm proporcionado as refeições, e eles não comeram a comida oferecida pela prisão. A instalação de segurança máxima tem cerca de 195 detentos, entre eles políticos e policiais acusados de corrupção e traficantes de drogas renomados.
"Em termos gerais, ele está indo muito bem. Vejo que ele está bem disposto, do jeito que você o vê na televisão, sempre sorrindo", disse Vera. Os prisioneiros mais perigosos estão em uma ala diferente da de Ronaldinho, explicou Vera, acrescentando que está trabalhando para que a estadia dos irmãos seja "tão confortável quanto possível". Vera disse que outras pessoas presentes para a visita de praxe de domingo fizeram amizade com o brasileiro.
"Também havia um grupo de meninos e meninas e ele lhes deu as boas-vindas, abraçou-os e bateu papo com eles", contou.