Futebol

Sem Renê Júnior e Rodrigão, Bahia encara o Atlético-MG hoje, em Belo Horizonte

Para a vaga de Rodrigão, é praticamente certo que o técnico Jorginho escolherá o garoto João Paulo, 20 anos

Vitor Villar, do Correio 24h
Na partida desta quarta-feira (19), contra o Atlético Mineiro, quem assumirá o protagonismo no Bahia? A pergunta é mesmo válida e gera discussão, já que o tricolor foi até Belo Horizonte, para o confronto da 15ª rodada da Série A, sem as suas principais peças dos dois últimos jogos no campeonato.
Jorginho terá importantes desfalques para a partida 
(Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia)
Na última vez em que atuou fora de casa no Brasileiro, o Esquadrão venceu a Ponte Preta em Campinas por 3x0. O destaque daquele jogo foi o centroavante Rodrigão, que fazia sua estreia como titular. O camisa 39 marcou os dois primeiros gols e encaminhou um triunfo tranquilo do Bahia – o primeiro como visitante na competição.
O centroavante estará fora de combate. Apesar do otimismo dos médicos do Bahia em entrevista na segunda-feira (17), dizendo que o jogador vinha tendo uma grande melhora na luxação do dedão de um pé, Rodrigão acabou vetado da viagem a Minas Gerais.
Contra o Avaí, em Pituaçu, domingo passado, a atuação foi bem diferente daquela. Já sem o centroavante, o tricolor mostrou dificuldade para finalizar. O gol saiu por meio de Renê Júnior, volante, que deixou sua posição de origem para tabelar na área e marcar um lindo tento. No fim, empate por 1x1 e decepção. 
Renê, na verdade, já havia jogado muito bem contra a Ponte Preta. Foi dele, aliás, o terceiro gol em Campinas. Contra o Avaí, porém, recebeu o terceiro cartão amarelo e será desfalque no jogo.
“Renê é um jogador importante para nós. Ele vive um momento muito bom na equipe, não só na marcação, mas chegando bem no ataque, fazendo gols. Vai fazer falta. Mas temos jogadores à altura. Juninho, Feijão... Quem entrar vai dar conta do recado”, disse o zagueiro e capitão Tiago, que voltará ao time após cumprir suspensão.

Chance de aparecer
Eis que surgem, então, os candidatos a protagonista. Para a vaga de Rodrigão, é praticamente certo que o técnico Jorginho escolherá o garoto João Paulo,  20 anos. Para ele, será a chance de reviver o brilho que teve contra o Fluminense, no dia 9 de julho, quando marcou o gol do empate tricolor (1x1 na Fonte Nova).
Para a vaga de Renê, o técnico Jorginho confirmou a entrada de Juninho, boa opção, inclusive, para as jogadas de bola parada. Feijão, outra opção, fica no banco. 
Jorginho terá importantes desfalques para a partida 
(Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia)
Para o zagueiro Tiago, o Bahia tem que se soltar no contra-ataque: “A gente sabe da força do Atlético no Independência. Temos que saber aproveitar os contra-ataques e na hora que tiver oportunidade, fazer o gol. Se a gente for só se defender e achar que as coisas vão acontecer naturalmente, vai ser complicado. Temos que aproveitar cada oportunidade”, deu o recado.
Outro que volta de suspensão para tentar reviver os bons momentos é o meia Zé Rafael. Com isso, Allione e Mendoza disputam a outra vaga no meio de campo tricolor.