Mais Esportes

Thiago Pereira conquista ouro e iguala recorde Pan-Americano, mas é desclassificado

Brasileiro igualaria recorde histórico de 22 medalhas no Pan, mas decisão eliminou Thiago e deu ouro para outro brasileiro, Brandoon Almeira

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em
O pódio da prova de natação dos 400m medley nos Jogos Pan-Americanos estava verde e amarelo nesta quinta-feira (16). Thiago Pereira fez o tempo de 4min14s08 e ficou na primeira colocação, seguido pelo também brasileiro Brandonn Almeida (4min14s47) e o canadense Luke Reilly.
Foto: CBDA/Divulgação
A medalha de ouro tornava o brasileiro o atleta com maior número de medalhas já conquistadas na história do Pan, com 22 na carreira, junto com o ginasta cubano Érik Lopez. Mas uma decisão da comissão arbitral adiou o recorde de Thiago. Uma das arbitras alegou que o brasileiro não tocou com as duas mãos na parede na virada do nado peito para o crawl, desclassificando ele da disputa. Thiago negou e lamentou a decisão: "Cara, é muito ridículo. Não pode falar que virei com uma (mão). É impossível eu ter feito isso, a mecânica não permite. São 15 anos fazendo esse movimento”.

Thiago já havia conquistado ouro na mesma prova no Pan do Rio de Janeiro (2007) e Guadalajada (2011). A Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA) entrou com um recurso para tentar reverter a decisão, mas a apelação foi negada pela comissão arbitral. Desclassificado, a medalha de ouro passou para outro brasileiro. Brandonn Almeida, de apenas 18 anos, conquistou sua primeira medalha, na sua primeira participação.

"Não sei o que aconteceu. Uma pena. Queria fazer uma dobradinha com o Thiago. Eu o vi no alto do pódio em 2011 (Guadalajara). Mas estou muito feliz pois não esperava. Não era a prova que eu treinei e não consigo descrever o que estou sentindo", disse Brandonn. O canadense Luke Reilly e o norte-americano Max Williamson herdaram a prata e o bronze, respectivamente.