Futebol

Thuler, do Flamengo, chama Lincoln de 'macaco' e causa polêmica; atleta se desculpa

Caso aconteceu neste domingo (29) durante um vídeo transmitido ao vivo no Instagram

Agência O Globo

De férias após o fim da temporada do futebol brasileiro, o zagueiro Matheus Thuler, do Flamengo, está no centro de uma grande polêmica nas redes sociais. O motivo é ter chamado Lincoln, seu companheiro de clube, de "macaco" em um vídeo transmitido ao vivo no Instagram.

O fato aconteceu neste domingo, quando Lincoln e Vinicius Souza eram acompanhados por mais de 1.200 pessoas em tempo real. Thuler, que estava ao lado de Vinicius, pergunta com quem o volante rubro-negro conversava. Após a resposta, veio a frase que levou à acusação de injúria racial. 

Vitinho, Thuler, Dener e Lincoln (Foto: Reprodução Twitter / Flamengo)

— Macaco — gritou Thuler.

— O que é isso, cara? — respondeu Vinicius Souza.

Não fica clara, nas imagens, a reação de Lincoln após a declaração de Thuler. A transmissão foi encerrada por Vinicius pouco depois.

"Você é da minha família e estamos juntos sempre para o que der e vier! Peço sinceras desculpas a quem pode ter se ofendido com a brincadeira com meu irmão" , diz o texto publicado na rede social de Thuler na tarde deste domingo.

Outro texto, publicado no Instagram de Lincoln, diz: "Pessoal, o Thuler é meu irmão! Convivemos juntos diariamente há muitos anos e ele faz parte da minha família! Intimidade nós temos há mais de 7 anos".

O ocorrido encerra um ano em que múltiplos incidentes de injúria racial foram puxados pelo xingamento de "macaco". Em 20 de novembro, outro Garoto do Ninho, o goleiro Hugo Souza, relatou ter sido chamado de "macaco" na final do Campeonato Carioca sub-20, disputada contra o Vasco. À época, o cruz-maltino afirmou que os seguranças não haviam relatado qualquer episódio de injúria racial.

— Estou feliz pelo título, mas triste com o acontecido. Torcedores do Vasco me xingaram de macaco. Eu não pararia o jogo à toa, não faria aquilo à toa. Isso precisa acabar, atitudes como essas são de quem parece não ser ser humano. Não tem coração, não tem consciência — disse Hugo Souza após a partida.

Fora do país, a questão também é latente. Os brasileiros Taison e Dentinho, do Shakhtar Donetsk, foram vítimas de torcedores do Dínamo de Kiev em uma partida do Campeonato Ucraniano jogada em 10 de novembro. Irritado, Taison mostrou o dedo do meio, chutou a bola em direção à arquibancada e foi expulso.

No Campeonato Italiano, a vítima foi Mario Balotelli. O atacante teve reação parecida e também isolou a bola após ser insultado por apoiadores do Hellas Verona.

Outro caso polêmico envolveu o atacante Bernardo Silva, do Manchester City, acusado pela Federação Inglesa de Futebol (FA) de conduta imprópria e ofensiva com o companheiro de time, o francês Benjamin Mendy.

O problema começou com um tuíte controverso de Bernardo Silva, onde o atacante publicou a imagem criança de Benjamin Mendy, colega de equipe e amigo desde os tempos em que ambos jogavam no Monaco, acompanhado da ilustração do boneco característico da marca de chocolates Conguitos, com a pergunta "Adivinhem quem é?".

Veja vídeo: