Futebol

Tite diz que não convocará Neymar lesionado: 'Não quero criar expectativa de melhora'

Nova lesão do atacante é no mesmo local da cirurgia na qual ele foi submetido em 2018, às vésperas da Copa do Mundo

Agência O Globo

A nova lesão do atacante Neymar, justamente no mesmo local da cirurgia na qual ele foi submetido em 2018, às vésperas da Copa do Mundo, fez o técnico Tite viajar à Paris para ver o jogador. O camisa 10 machucou o quinto metatarso do pé direito e não tem previsão de retorno aos gramados, além aguardar para saber se precisará ser submetido a uma nova operação.

Em entrevista coletiva nesta segunda-feira, o treinador da seleção brasileira falou sobre Neymar e mais uma lesão na carreira do camisa 10, agora às vésperas da Copa América, que seria disputada no Brasil, em junho. O treinador avisou que não vai convocá-lo para os amistosos enquanto não estiver 100%.

– Neymar não vai pagar o preço por causa da saúde. Perco meu emprego, mas não vou carregar essa responsabilidade de convocá-lo (machucado). Eu também estou triste, mas já quero criar uma expectativa de melhora – afirmou o técnico aos jornalistas na França, antes de negar que vai usar o jogador meia-boca.

– Não tenho condições de avaliar isso agora (capacidade de melhora). Queria ter. Neymar não vai pagar o preço por causa da saúde. Perco meu emprego, mas não vou carregar essa responsabilidade de convocá-lo (machucado) – afirmou o técnico.

Nesta semana, o médico da seleção brasileira Rodrigo Lasmar, que operou o camisa 10 no ano passado, chegará a Paris para avaliá-lo. Após o encontro, CBF e PSG devem decidir o que fazer com sua principal estrela. O coordenador de seleções, Edu Gaspar afirmou que a decisão sobre o tratamento de Neymar é do PSG.

– O doutor (Rodrigo Lasmar) está chegando, estará com o Neymar, acompanhar os próximos passos. Mas vale lembrar que o Neymar é jogador do PSG. Temos que respeitar todas as informações dadas pelo médico do PSG, para que depois possa ser tomada as melhores decisões técnicas – disse o dirigente.

– O Paris está sendo bastante conservador, está convocando o médico Lasmar. Devem vir outros especialistas no assunto, para depois tomar sua decisão sobre como estará a situação do Neymar.

Como foi a lesão

Neymar se machucou na noite de quarta-feira, dia 23, na vitória do Paris Saint-Germain por 2 a 0 sobre o Estrasburgo, da Taça de França. Ele foi substituído aos 17 minutos do segundo tempo.

Levado ao hospital, ele teve constatada "uma reativação dolorosa da lesão do quinto metatarso direito", segundo comunicado emitido pelo PSG. Os novos testes ratificaram a fratura.

Na manhã seguinte, o atacante se manifestou nas redes sociais, ao postar a foto de sua tatuagem em que se lê "1% de chance, 99% de fé". E acrescentou: "Que seja feita a tua vontade, Deus". Na sexta-feira, foi a vez do pai do jogador usar a internet para um desabafo em que questionava o comportamento dos adversários do atacante.

A nova lesão faz Neymar reviver um pesadelo de pouco menos de um ano atrás. Em 27 de fevereiro de 2018, ele se machucou durante uma vitória do PSG sobre o Olympique de Marselha (3 a 0). Dez dias depois, foi operado pelo médico da seleção brasileira Rodrigo Lasmar em Belo Horizonte (MG). Ausente por cerca de três meses, desfalcou o PSG na Liga dos Campeões, mas voltou a tempo de defender a seleção brasileira na Copa do Mundo da Rússia.