Futebol

Trio argentino que assediou mulheres na Rússia é banido dos estádios por dois anos

Pena foi imposta pelo Ministério de Segurança da Argentina

Agência O Globo
- Atualizada em

Três argentinos, flagrados cometendo assédio contra torcedoras russas na Copa do Mundo, foram punidos com dois anos de banimento dos estádios em seu país de origem. Assim como um quarto torcedor, acusado de estimular o terrorismo. A decisão foi tomada pelo Ministério de Segurança da Argentina e tem como punidos Néstor Fernando Penovi, Claudio Daniel Fitterer, Marcelo Alberto Génova e Juan Pablo Olguín. A informação é do diário argentino Olé.

Os três primeiros aparecem em vídeos assediando torcedoras russas, enquanto Olguín compartilhou imagem nas redes sociais ao lado de um torcedor árabe, dizendo 'Bomba a Naschel', um clube de futebol de San Luís, na Argentina. Assim que foram identificados, ainda durante o Mundial na Rússia, o quarteto foi deportado.

'Desde o Estado Nacional não é possível compactuar com estes tipos de condutas, tanto em nosso solo, quanto estrangeiro', diz parte da nota emitida pelo órgão do governo.

Ainda de acordo com o Ministério, 'as desculpas expostas pelos acusados não foram satisfatórias nem idôneas para isentá-los de seus comportamentos'.