Futebol

Volta das torcidas: saiba quais cidades já liberaram público nos estádios

Em algumas cidades, torcidas já voltaram às arenas e o assunto foi parar na Justiça

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

O retorno das torcidas a todos os estádios do Brasil parece estar cada vez mais próximo. Em algumas cidades, como Brasília, Rio de Janeiro e Belo Horizonte, torcedores já puderem ter acesso aos jogos, com determinados protocolos de segurança contra a covid-19. Em outras, no entanto, ainda não houve a liberação.

A presença de público nos estádios é, inclusive, motivo de briga na Justiça por parte dos 19 clubes da Série A. As agremiações concordaram em só voltar o público no Campeonato Brasileiro da primeira divisão quando todas as cidades dos 20 participantes tivessem a liberação.

O Flamengo, no entanto, em posse de uma liminar concedida pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), anunciou a venda de ingressos para a partida contra o Grêmio, neste domingo (19). Porém, após pressão dos outros clubes, a liminar foi derrubada e o jogo acontecerá sem torcida.

Em paralelo a isso, estados e cidades brasileiras começam a liberar a presença de torcida com um protocolo de segurança. Na Bahia, ainda não há essa liberação. 

Além do Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Brasília (que não tem representante na Série A), Goiânia, Porto Alegre, Curitiba, Cuiabá e Chapecó já permitem o público no estádio. Com isso, pensando nos estados, faltam São Paulo, Ceará, Bahia e Pernambuco liberarem.

São Paulo já informou que isso acontecerá no dia 1º de novembro - e o estado tem cinco representantes na série A. Apesar do governo do Estado só liberar a partir dessa data, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF), chegou a ter permissão para um evento-teste no Brasil x Argentina, com 12 mil presentes. No entanto, só 1.500 estiveram presentes na Neo Química Arena, estádio do Corinthians, e o jogo acabou não acontecendo.

Já o governador do Ceará, Camilo Santana, anunciou na sexta-feira (17) a realização de um evento-teste na Arena Castelão com público de 10% da capacidade do estádio - cerca de 6 mil pessoas. A Federação Cearense de Futebol ainda definirá que jogo será esse.