Futebol

Zagueiro revela ofensas racistas no meio de clássico; veja momento

Segundo o Guardian, foram dois incidentes racistas registrados na partida

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

O zagueiro alemão Antonio Rudiger foi mais um atleta vítima do racismo no futebol europeu. A cena aconteceu durante o clássico entre Tottenham e Chelsea, no norte de Londres, capital da Inglaterra, que aconteceu no último domingo (22). O jogo valia pelo Campeonato Inglês.

A situação aconteceu no segundo tempo da partida. O Chelsea vencia por dois a zero na casa do adversário e o atacante sul-coreano Son, do Tottenham, foi expulso após se estranhar com Rudiger. Após o lance, os torcedores do time da casa começaram a fazer gestos e sons de macaco para o zagueiro dos Blues. No momento, Rudiger sinalizou a situação ao árbitro.


Rudiger, de azul, relatou ao árbitro a situação (Foto: Reprodução/Twitter)

A partida chegou a ser interrompida pelo árbitro e o sistema de som do estádio avisou três vezes que "comportamento racista está interferindo no jogo".

Nas redes sociais, os envolvidos no caso se posicionaram. Rudiger afirmou estar triste com a situação e que não quer que o caso seja esquecido. "Realmente espero que os ofensores sejam encontrados e punidos em breve, e em um palco de futebol tão moderno quanto o Estádio do Tottenham Hotspur, com dezenas de televisões e câmeras de segurança, é possível achá-los e, em seguida, puni-los." disse o alemão, que completou: "É uma vergonha que racismo ainda existe em 2019. Quando essa falta de sentido vai acabar?".

Já o Tottenham publicou ainda no domingo uma nota de repúdio ao caso e declarou que o caso está sendo investigado. Além disso, prometeu punir o torcedor com o banimento eterno dos estádios. "Qualquer forma de racismo é completamente inaceitável e não será tolerada em nosso estádio. Levamos essas alegações muito a sério e devemos agir da forma mais forte possível contra qualquer indivíduo que se comporte desta maneira, incluindo banimento do estádio", diz parte da nota.



Rudiger não foi a única vítima
Além do zagueiro do Chelsea, outro caso de racismo foi registrado no estádio, dessa vez vindo do lado da torcida do Chelsea. A vítima foi o atacante Son, justamente o envolvido na confusão com Rudiger. Segundo o Guardian, o torcedor que ofendeu o camisa sete foi denunciado pela própria torcida do Chelsea e detido dentro do Tottenham Hotspur Stadium.

O jogo acabou em dois a zero para os visitantes, com dois gols do brasileiro Willian.