Notícias

Plataforma digital para alunos da rede municipal de Salvador entra em operação

'Fizemos a formação de mais de 1.700 profissionais da nossa rede, entre professores, coordenadores pedagógicos e diretores da rede’, afirma secretário

Redação (falabahia@redebahia.com.br)
- Atualizada em

A plataforma digital de conteúdo complementar para alunos da rede municipal de ensino de Salvador entrou em operação hoje (18). Através de um computador ou do celular, estudantes do Ensino Fundamental 2 (6º ao 9º ano) e da Educação para Jovens e Adultos (EJA) irão poder assistir aulas com professores de São Paulo, no período da manhã, e tirar dúvidas com educadores da capital baiana à tarde.

De acordo com o secretário de Educação de Salvador, Bruno Barral, mais de dois mil alunos se inscreveram para participar da plataforma já nesta segunda-feira. A expectativa é de que as aulas on-line beneficiem mais de 30 mil estudantes.

"Já começa agora, das 8h às 12h20. Todos os alunos da rede municipal do Fundamental 2 e da Educação para Adultos terão acesso a plataforma. Foi preparado com muito carinho. Fizemos a formação de mais de 1.700 profissionais da nossa rede, entre professores, coordenadores pedagógicos e diretores da rede. Sabíamos que a tecnologia era algo que existia na educação, mas tornou-se urgente. Salvador não ficou para trás, trabalhou forte durante o mês. Queria agradecer a todos que trabalharam nesse projeto, para fazer acontecer. Já está no ar”, disse Barral em entrevista para o Jornal da Manhã.

O secretário também afirmou que a prefeitura de Salvador trabalha para criar uma alternativa para os estudantes que não dispõem de meios para acessar as aulas on-line. A perspectiva é de que em breve, seja divulgado um canal aberto na televisão para que os alunos tenham acesso ao conteúdo.

Em entrevista concedida na última semana, o prefeito ACM Neto afirmou que o ano letivo não será retomado neste mês de maio e, possivelmente, também não será em junho.

O uso da plataforma digital é uma estratégia de conteúdo que não contará como aula da carga horária básica das escolas para complementar o ano letivo. As inscrições estão abertas e devem ser feitas no site da Escola Mais.