Festival da Virada

O que rolou no palco e no público no 1º dia do Festival da Virada

Subiram ao palco, na Arena Daniela Mercury, na Boca do Rio, nomes como Milton Nascimento, Claudia Leitte e Bell Marques. Xand Avião, Harmonia do Samba completaram a grande para cerca de 250 mil pessoas presentes

Redação iBahia
- Atualizada em
Oferecimento

O Festival da Virada Salvador começou na sexta, dia 28, e em grande estilo. Subiram ao palco, na Arena Daniela Mercury, na Boca do Rio, nomes como Milton Nascimento, Claudia Leitte e Bell Marques. Xand Avião, Harmonia do Samba completaram a grande para cerca de 250 mil pessoas presentes, estimativa da prefeitura de Salvador.

Com “Para Lennon e McCartney”, Milton Nascimento abriu os trabalhos da edição 2019 do Festival Virada Salvador, para o público que lota a Arena Daniela Mercury, nesta sexta-feira (28), primeiro dia da despedida de 2018 na Orla da Boca do Rio. No início da apresentação, o cantor rendeu homenagens ao falecido percussionista Naná Vasconcelos (1944-2016), que por décadas acompanhou Milton em gravações e apresentações ao vivo.

Com os hits “Balancinho”, “Carnaval’ e ”Baldin de Gelo”, Cláudia Leitte animou o público que lota a Arena Daniela Mercury, na Orla da Boca do Rio. Contrastando com a noite a bordo de um microvestido dourado, a loira desfilou hits e sensualidade com um repertório programado para derrubar os fãs na primeira meia hora de espetáculo.

O repertório de Claudinha contempla uma mistura de grandes hits trabalhados ao longo de quase duas décadas de carreira, desde a época do Babado Novo, até seus mais recentes sucessos como “Baldin de Gelo”, “Lacradora” e “Carnaval”. A ludicidade de “Corda de caranguejo” fez a plateia suar enquanto Claudinha corria de uma lado a outro do palco, seguida de baixo pela multidão.

Com a plateia aos berros, cantando “Quanto mais sorvete. Quero seu calor. Quanto mais desejos de amor”, Bell Marques fez tremer o palco do Festival Virada Salvador 2019, na Arena Daniela Mercury. A multidão entoava cada verso de “Selva Branca” como um coral sem falhas a cada acorde inspirado da guitarra do artista.

Sem deixar a galera descansar, o ex-Chiclete com Banana convocou os eternos chicleteiros a “beber com o ‘B’ de Bell”, levando à loucura o público presente à Orla da Boca do Rio, neste primeiro dia de festival.

Xand Avião e Harmonia do Samba foram as últimas atrações da noite. Em especial, Harmonia segurou todo mundo no Festival da Virada já altas horas da madrugada para apresentar os principais sucessos da banda. Ninguém tirou o pé da Arena Daniela Mercury.

Sobem ao palco no segundo dia do Festival da Virada Léo Santana, Devinho Novaes, Durval Lélys, Zezé di Camargo e Luciano, Mano Walter e Luan Santana. Nos cinco dias de festa, são esperadas 2 milhões de pessoas, sendo 430 mil turistas, o que significa um aumento de 7% em relação ao evento anterior.