Fitness

Detox, paleolítica ou massa magra: nutricionista explica qual a melhor dieta

O ideal é buscar o auxílio de um profissional para descobrir quais alimentos que se encaixam dentro do objetivo e organismo de cada um

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

Exagerou na bebida e na alimentação incorreta? O ideal é limpar o organismo para que ele volte ao normal, nesse momento é essencial o auxílio de um profissional. De acordo com Gabriela Gomes, nutricionista da Lucco Fit, a escolha da dieta deve atender as necessidades individuais. "O acompanhamento ajuda a descobrir os alimentos que se encaixam dentro do objetivo e organismo de cada um”.

Quer focar no projeto corpo sarado? Gabriela Gomes pontuou as principais características da dieta detox, paleolítica e massa magra. Confira:

Foto: reprodução
Detox: abreviação de “desintoxicação”, essa dieta pode ser feita por quase todas as pessoas e consiste em livrar o corpo de agentes nocivos por meio de uma aceleração no metabolismo e melhora no organismo. Para isso, é necessário diminuir os produtos químicos e focar nos alimentos que fornecem vitaminas, nutrientes e antioxidantes.

O que evitar? bebidas alcoólicas, açúcar, carnes processadas, café e bebidas com cafeína, produtos industrializados, derivados de leite de vaca e alimentos ricos em glúten.

Paleolítica: o nome dessa dieta vem do período histórico, e consiste em se alimentar como um caçador-coletor moderno. A ideia é emagrecer erradicando o consumo de todos os produtos industrializados, o que também diminui o aparecimento de inflamações, distúrbios endócrinos e metabólicos.

O que evitar: bebidas alcoólicas, grãos, açúcar, derivados de leite de vaca e alimentos processados em geral.



Massa magra:
focado em quem pratica exercício físico, o que não significa, necessariamente, um corpo sarado, e sim uma distribuição saudável entre massa gorda e magra. As refeições para esse público têm alto valor biológico, grande concentração de proteínas e carboidratos complexos que focam no anabolismo muscular.

O que evitar: carboidratos simples, comidas industrializadas, doces e refrigerantes.