Fitness

Emagrecimento em 28 dias: entenda como funciona a dieta do metabolismo rápido

Dieta é dividida em três etapas com prática de exercício físico integrada e restrição de alguns alimentos

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

O processo de emagrecimento está diretamente ligado com o funcionamento do metabolismo da pessoa. Falar que o metabolismo de alguém é acelerado significa dizer que o organismo dessa pessoa consegue realizar os processos necessários para se manter vivo de forma mais rápida, isso inclui digerir alimentos, absorver nutrientes e fornecer energia para todas as células. Para emagrecer, o ideal é encontrar formas de fazer o metabolismo funcionar na maior velocidade possível, claro que de forma saudável.

Em 2013, uma nutricionista norte-americana, Haylie Pomroy, criou a dieta do metabolismo rápido baseada em suas experiências como nutricionista de celebridades. A descoberta foi divulgada no livro 'Fast Metabolism Diet' e ela garante que a dieta revoluciona a maneira como o corpo queima gordura em 28 dias.

Foto: reprodução
A dieta do metabolismo é dividida em três etapas, que duram dois ou três dias e são repetidas por 4 semanas, com prática de exercício físico integrada e restrição de alguns alimentos. A pessoa deve fazer cinco refeições ao dia, comer em até 30 minutos após acordar de manhã e seguir o programar alimentar.

Cada etapa equivale a dias da semana. Na primeira etapa, segunda e terça-feira, é recomendado consumir carboidratos e frutas. A ideia é relaxar o organismo para depois estimular ele a trabalhar mais rápido. A pessoa pode consumir frutas, verduras, massas, arroz, pão, carnes, feijão e fibras. Nesse período, é proibido o consumo de gordura vegetal ou animal e o indivíduo deve fazer exercícios que promovem alta perca calórica, como aula de dança, corrida, boxe e ciclismo.

Na segunda etapa, quarta e quinta-feira, Haylie garante que é a hora do organismo "desprender" as gorduras antigas. O indivíduo devem comer proteínas magras (frango e peixe), ovos, couve, espinafre, cogumelos e outras verduras e optar por exercícios de fortalecimento muscular. Nessa hora, é proibido óleos, gorduras e carboidratos.


Na última etapa, sexta-feira, sábado e domingo, a pessoa deve normalizar a alimentação. Comer todos os itens das etapas anteriores, gorduras saudáveis e oleaginosas (castanhas, amêndoas e gergilim). De acordo com Haylie Pomroy, nesse momento o organismo vai conseguir queimar as gorduras saudáveis que você ingerir. É indicado fazer uma atividade mais tranquila, como ioga, meditação e massagens.

Independente das proibições de cada etapa, a pessoa não deve consumir de jeito nenhum lácteos, açúcar refinado, cafeína, milho e derivados, álcool, frutas secas, embutidos e carnes processadas.

Apesar da dieta ser criação de uma nutricionista, até o momento não existe nenhum estudo sobre sua eficácia. A proibição de alguns alimentos no decorrer de todo processo pode sim contribuir para o emagrecimento, mas é preciso ter cuidado para não desenvolver compulsões, comportamentos inadequados à saúde ou até o "efeito sanfona", já que só tem duração de dias.

O que a ciência recomenda é ter uma alimentação equilibrada, com algumas restrições de alimentos altamente calóricos, e investir em atividade física.