Fitness

Mil e uma razões para incluir farinha de maracujá na rotina

Ela é rica em fibras, potássio, ferro, cálcio, fósforo e vitamina B3

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

Está procurando um ingrediente extra para a sua dieta? A farinha de maracujá, que é obtida da parte branca da casca da fruta, pode ser uma opção. Ela é rica em fibras, potássio, ferro, cálcio, fósforo e vitamina B3, substâncias que trazem vários benefícios para saúde. O Minha Vida listou alguns desses benefícios. Confira:

Foto: reprodução
- Saciar o apetite: as fibras da composição da farinha de maracujá atuam de forma mais eficiente para promover a sensação de saciedade nas refeições, pois elas são pectina (fibra do tipo insolúvel). As pectinas têm a função de absorver líquido e transformar em gel, o que torna mais lenta a absorção dos nutrientes - esse gel retarda o esvaziamento gástrico

- Controlar os níveis de açúcar no sangue: a glicose terá absorção mais lenta graças às pectinas, o que vai gerar uma produção menor do hormônio insulina (responsável por inserir o açúcar dentro das células). A redução dos picos glicêmicos e da produção de insulina previnem o diabetes.

- Melhora a digestão:
as fibras facilitam a passagem  do bolo alimentar pelo intestino grosso e otimizam o trânsito intestinal. Além disso, a presença da vitamina B3 auxilia na proteção das paredes do estômago.

- Auxilia no emagrecimento: a farinha de maracujá dificulta a absorção de carboidratos e gorduras, facilitando sua rápida eliminação do organismo.

- Reduz as taxas de colesterol: de acordo com um estudo da Universidade da Paraíba, durante a digestão a pectina se liga ao colesterol ruim (LDL), facilitando sua eliminação no final do processo digestivo.

- Previne prisão de ventre: a presença das fibras auxilia na eliminação de toxinas e previnem a constipação. O ideal é consumir pelo menos 25 gramas de fibras diariamente.

- Reduz o estresse: a farinha de maracujá se consumida antes de dormir ajuda a relaxar e acalmar a mente. Além disso, um pouco da farinha nos momentos de estresse faz a pessoa se sinta menos propensa a descontar os problemas na comida.



De acordo as nutricionistas Amanda Buonavoglia e Pâmela Medeiros ao Minha Vida, é recomendado consumir entre um e dois colheres de sopa de farinha de maracujá nas principais refeições. Ela pode ser consumida cerca de 30 minutos antes das refeições, para trazer saciedade e evitar o exagero ao comer.

O consumo antes das refeições deve ser acompanhado de um copo de água mineral.

Você pode acrescentar a farinha de maracujá ao suco verde (para desintoxicação do organismo), na salada de frutas, na tapioca, no iogurte e até no preparo de pães, bolos e tortas.