Fitness

Preguiça para malhar pode ser 'defeito de fabricação'; entenda

Pesquisadores descobriram origem genética para a dificuldade em lidar com atividades físicas

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

Você é uma daquelas pessoas que tenta virar fitness, mas não consegue por preguiça ou por realmente não gostar do ambiente de uma academia, por exemplo? Se você não entende porque isso acontece, a explicação pode estar nos seus genes. Segundo um estudo publicado no The New England Journal, a explicação pela repulsa a exercícios físicos pode estar nos genes.

Foto: iStock

A pesquisa foi feita pela King's Colle London, na Inglaterra, e descobriram que uma mutação genética pode afetar a detecção de oxigênio celular e a capacidade limitada de exercício. O gene modificado trazia outras consequências, como taxa de crescimento reduzida, açúcar no sangue constantemente baixo, capacidade limitada de exercício e um número extremamente alto de glóbulos vermelhos.

Após diversos exames realizados no paciente, os pesquisadores perceberam que ele tinha uma alteração no gene von Hippel Lindau (VHL), associado à funcionalidade das mitocôndrias, organela que "alimenta" a vida celular. Esse gene atua para manter as células vivas quando a disponibilidade de oxigênio diminui. Logo, se ele não funciona direito, a capacidade e resistência a exercícios físicos fica comprometida.

"A descoberta dessa mutação e do fenótipo associado é empolgante porque permite uma compreensão mais profunda da fisiologia humana, especialmente em termos de como a o corpo humano sente e responde à disponibilidade reduzida de oxigênio", disse um dos especialistas.