Fitness

Quer ficar em forma? Especialista indica razões para você começar a treinar a dois

O treino em dupla tem o objetivo de trabalhar o corpo de forma abrangente, com exercícios funcionais que utilizam grandes grupos musculares

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

Foco e "solidão" não precisam andar lado a lado quando o assunto é treino. Para o educador físico João Paulo Manechini, da Bodytech de Ribeirão Preto, os resultados de malhar em dupla podem ser animadores.

"Para iniciantes, os exercícios solitários podem se tornar monótonos e entediantes. Em companhia - especialmente os circuitos funcionais - mostram-se estimulantes, com mais rendimento e até divertidos.

O treino em dupla tem o objetivo de trabalhar o corpo de forma abrangente, com exercícios funcionais que utilizam grandes grupos musculares. A ordem de execução dos movimentos visa o revezamento entre músculos das pernas, braços e tronco, com um minuto de descanso para cada região de maneira alternada.

Foto: reprodução
O especialista listou alguns benefícios de treinar em dupla. Confira:

1- Incentivo mútuo: motivação para treinar e faltar menos, afinal, existe o compromisso com outra pessoa;

2- Competição saudável: desafiar e ser desafiado. É uma maneira de conseguir melhorar os resultados;

3- O companheiro pode ajudar nas dificuldades com cargas;

4- O exercício se torna mais prazeroso, contagiante e divertido;

5- É importante que o seu parceiro de treino tenha objetivos e nível de condicionamento similar ao seu;

6- Para o treino render mais, evite conversar para não atrapalhar e acabar diminuir a performance;

7- É fundamental estabelecer metas e ter um calendário com a programação de atividades da semana;

8- Tenha sempre a orientação de um profissional de educação física.

Como funciona o treino em dupla

O circuito é composto por oito estações e mais dois exercícios de bônus, para aqueles com nível mais avançado, alongando um pouco a duração do treino. Os movimentos devem ser realizados de maneira consecutiva, divididos em dois blocos (do 1º ao 4º, do 5 ao 8º), com 1 minuto de descanso entre os blocos e 1 minuto de descanso ao final do circuito. Após este intervalo, repetir toda a série (circuito + repouso) por mais duas vezes.

As estações possuem dois exercícios (4, 5, 9 e 10), devem ser realizadas revezando a execução dos movimentos, isto é, enquanto um membro da dupla faz um dos movimentos, o outro faz o outro. Para os indivíduos mais bem condicionados, a sugestão é aumentar o número de passagens pelo circuito ou reduzir o tempo de descanso e adicionar um exercício bônus ao final de cada bloco, dividindo-os em 5 exercícios.



Os educadores físicos João Paulo Manechini e Maíra Mecca de Souza indicaram exercícios para fazer no treino em dupla. Confira:

15 Agachamentos com mãos dadas;
10 Flexões de braços batendo as mãos alternadas (pés ou joelhos apoiados);
15 Abdominais batendo palmas;
10 Agachamentos com salto + agachamento isométrico (reveza).

>Descanso 1 minuto<

15 Abdominais inversos com impulso;
10 Avanço-recuo com mãos dadas;
15 Rotações de tronco passando medicine ball;
10 Mergulhos + agachamento isométrico apoiado (reveza).

>Descanso 1 minuto<

Bônus:


10 Saltos laterais + prancha frontal (reveza);
10 Agachamentos + flexão de braço (reveza).

A cada dia fica ainda mais evidente a importância de ter uma rotina de hábitos saudáveis. “Realizar atividade física é uma maneira eficaz e com efeitos comprovados no quesito prevenção de doenças e no tratamento da obesidade. Ser saudável deixou de ser apenas um rótulo, em muitos casos é uma questão de vida ou morte”, alertou Rafael Zimak, gerente técnico da Bodytech.