Fitness

Veja os cuidados e os benefícios de fazer musculação na adolescência

É fundamental a supervisão e a atenção dos pais, ou responsáveis, e o acompanhamento de um educador físico habilitado

Revista ABM

Os adolescentes têm se interessado cada vez mais cedo por musculação, atividade, que assim como outras praticadas nessa fase, pode trazer algum risco se não tiver os devidos cuidados. Mas até que ponto a musculação é importante entre os 10 e os 19 anos de idade?

Os especialistas acham positiva a musculação na adolescência, por vários aspectos. É uma atividade que tem benefícios reais, mas que variam bastante, de acordo com a idade, o sexo e as necessidades específicas de cada adolescente.

Alguns procuram esse exercício para ajudar a melhorar a postura, por exemplo, mas muitos procuram pela vaidade, por questões estéticas, ou para estarem no grupo social que participam.

Foto: Revista ABM
Aspectos que os especialistas indicam como positivo para a melhoria da autoestima, da autoconfiança, e da satisfação com o próprio corpo, mas desde que sem exageros.

É fundamental a supervisão e a atenção dos pais, ou responsáveis, e o acompanhamento de um educador físico habilitado para prescrever o treinamento de acordo com a individualidade biológica do adolescente.

Os benefícios


A atividade física, em geral, é importante para o desenvolvimento do adolescente, tanto no aspecto físico, como psicológico. Dentre os principais benefícios da musculação, se destacam:

• Aumento da força e valorização das formas;
• Promove a correção postural;
• Dá maior flexibilidade e condicionamento físico
• Aumenta a densidade mineral óssea (especialmente nas meninas);
• Melhora o desempenho e prevenção de lesões em outros esportes;
• Melhora a autoestima;
• Estimula a socialização;
• Previne o sedentarismo e a obesidade;
• Aumenta a concentração.

Prejudica o crescimento?


Uma das preocupações que afligem os pais, e requer cuidado por parte dos médicos e educadores físicos, é de que a musculação na adolescência pode prejudicar o crescimento.

De acordo com os especialistas, essa preocupação tem fundamento devido às lesões da cartilagem do crescimento causado por traumas de repetição, ou pela tração exagerada, que podem ocasionar osteocondrites (inflamações conjuntas de osso e cartilagem).

Porém, esse problema pode ocorrer com diferentes exercícios físicos e esportivos realizados nessa fase, de forma aleatória e sem orientação apropriada.

Portanto, desde que exercida com os devidos cuidados e acompanhamento adequado, a musculação não traz risco para o crescimento.

Fazer avaliação prévia evita riscos

É fundamental realizar duas avaliações antes de iniciar a musculação na adolescência:

• Avaliação prévia para identificar o nível de aptidão física e adaptação necessária dos exercícios à condição do adolescente.

• Avaliação médica para identificação de problemas clínicos que possam impossibilitar a realização de exercícios intensos.
Foto: Revista ABM

Os cuidados necessários

• A academia precisa ter um ambiente seguro e adequado;
• O adolescente e os familiares precisam estar cientes dos riscos e benefícios.
• Ter acompanhamento de um educador físico capacitado para planejar o treinamento, focando não somente no ganho de massa, mas no desenvolvimento da aptidão muscular e nas habilidades motoras;
• Adequar o treino à idade e à fase do desenvolvimento do adolescente;
• Usar equipamentos apropriados ao tamanho, força e maturidade do jovem;
• Variar o treino para mantê-lo motivado;
• Procurar orientação nutricional adequada.

Alerta com anabolizantes


O uso de medicações para o desenvolvimento da massa muscular é um problema recorrente. Portanto, é importante que pais e responsáveis estejam atentos para que os jovens não busquem, por conta própria, adquirir produtos ilegais e desnecessários, como anabolizantes, por exemplo.

São produtos que trazem riscos para a saúde, como ganho de peso, aumento da pressão arterial, aumento da frequência cardíaca, além de causar insônia, ansiedade, irritabilidade e sobrecarregar o fígado e os rins.



No momento da escolha da academia os pais precisam estar presentes para verificar o ambiente e os profissionais que lá trabalham. O ideal é que pais e filhos frequentem a mesma academia, assim é possível avaliar a rotina e o comportamento do seu adolescente.