FLICA

'A Flica é democrática e estimula a cultura e a troca de saberes', diz Fabya Reis

A secretária de Secretaria de Promoção da Igualdade Racial exaltou a importância dos debates da Flica para desconstruir o racismo marcado nas relações sociais

Isadora Sodré (isadora.sodre@redebahia.com.br)
- Atualizada em

É através do debate que se pode desconstruir o racismo histórico enraizado nas relações social e ​a Festa Literária Internacional de Cachoeira entende bem esta questão. Em entrevista a​o portal iBahia, a secretária de Promoção e Igualdade Racional, Fabya Reis, pontuou que a programação do evento sempre levanta questão em sua programação.

Foto: Divulgação/GOVBA
 A Festa Literária Internacional de Cachoeira (Flica) é uma apresentação do Governo do Estado da Bahia, realização da Icontent e Cali, patrocínio da Coelba via Fazcultura e Governo do Estado, apoio institucional da Rede Bahia e apoio da Prefeitura Municipal de Cachoeira.

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO COMPLETA DA FLICA 2019

"Cada vez mais temos que trazer temas que desconstroem conceitos históricos, como racismo,  e a Flica sempre levanta essas temas, seja através de mesas, a exemplo de "Quer que desenhe? Perspectivas negras nos Quadrinhos”, ou dos homenageados, como foi o caso de  Conceição Evaristo, em 2018. Além disso, o evento sempre dá visibilidade aos autoras e autores negros e isso revela a potência da festa", afirmou Fabya.

A secretária também ressaltou a importância da Flica ser realizada em Cachoeira. "A cidade é muito emblemática, pois temos a presença expressiva de povos tradicionais, como marisqueiros, dos terreiros, dos quilombos, e a Flica estimula essa ligação e a valorização com essa cultura", ressaltou.

Fabya também evidenciou a importância do Governo do Estado da Bahia em apoiar eventos como a Flica. "Isso só mostra o interesse do Estado em estimular e divulgar a cultura da Bahia. É necessário promover nesses espaços a cidade, em confluência com a inclusão e com o desenvolvimento da economia e do turismo", explicou a secretária.

Programação voltada às questões étnico-raciais

A Secretaria de Promoção da Igualdade Racial (Sepromi), integrada a outros órgãos do Governo do Estado, realizará uma extensa programação, contemplando lançamento de livros, rodas de diálogos, manifestações culturais, exibição de filmes e prestação de serviço. A maior parte das atividades acontece no Espaço Educar para Transformar, instalado na Fundação Hansen Bahia.

"Estamos com o coração cheio de alegria de estarmos em um ambiente democrático que se fortalece, fomenta cultura e troca saberes", finalizou Fabya.