FLICA

Com Flica, comerciantes de Cachoeira observam crescimento de cerca de 90% no movimento

Sexta edição da festa literária atrai turistas de diferentes cidades da Bahia e é motivo de comemoração pelos empresários

Luiz Fábio Almeida (luiz.almeida@redebahia.com.br)
- Atualizada em

Donos de bares, restaurantes, pousadas e hotéis comemoram mais uma edição da Festa Literária Internacional de Cachoeira, no Recôncavo Baiano. O evento, que começou na quinta-feira (13) e segue até domingo (16), atrai turistas de diferentes cidades da Bahia.

Foto: iBahia

A dona de um dos restaurantes localizados nas proximidades da Rua Ana Neri - onde está localizada a Igreja da Ordem Terceira do Carmo -, Adilza Oliveira contou ao iBahia que contratou funcionários extras e o triplo de compras para este período. "É um movimento muito importante para o nosso restaurante. A Flica já se tornou a festa mais esperada do ano, até mais que o São João", afirmou ela, que acredita ter observado um crescimento de 90%  no movimento.A sexta edição da Festa é comemorada também por outro comerciante, Verivaldo Conceição. "É uma alegria estar com um movimento desse na Flica. A gente sempre agradece por poder participar deste momento", contou ele. Para Conceição, o município baiano afirma que depois da Festa da Boa Morte o foco está na festa literária.As vendas não são animadoras apenas para os cachoeiranos, mas também para os soteropolitanos que estão na cidade da Flica para vender seus produtos de forma ambulante. "Eu estou muito animado em estar nesse momento bem cultural da cidade e ainda conseguir uma renda extra", comemorou Antônio Luis, vendedor de doces. "Eu já tinha participado de uma edição da Flica e dessa vez decidi vender meus produtos", completou.Com uma programação gratuita envolvendo a cultura e literatura até o próximo domingo (16), a Flica é um evento do Governo do Estado da Bahia, realizado pela iContent (empresa da Rede Bahia) em parceria com a Cali.